Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
16 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
44 dias

Horner: Red Bull "entendeu em quais ferramentas confiar"

compartilhar
comentários
Horner: Red Bull "entendeu em quais ferramentas confiar"
Por:
Traduzido por: Gabriel Carvalho
22 de jun de 2017 21:42

Segundo Christian Horner, chefe da Red Bull, time descobriu problemas de correlação no desenvolvimento aerodinâmico e começa a avançar no desenvolvimento do RB13

Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal, Max Verstappen, Red Bull Racing and Gianpiero Lambiase, Red Bull Racing Race Engineer
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB13
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal at the raft race
Robert Fearnley, Sahara Force India F1 Team Deputy Team Principal and Christian Horner, Red Bull Racing Team Principal

A filosofia adotada para o RB13, carro da Red Bull para a temporada 2017 da Fórmula 1, era a de um design simplista e de pouco arrasto aerodinâmico. Entretanto, a ideia não funcionou na pista nas primeiras corridas do ano, com o time austríaco ficando muito atrás de Ferrari e Mercedes.

Uma atualização abrangente foi introduzida no GP da Espanha e a Red Bull apresentou melhorias, com evolução ainda maior em Mônaco. No Canadá, dada a natureza da pista, o time teve um pouco mais de dificuldade. Ainda assim, Daniel Ricciardo terminou a prova em terceiro, enquanto Max Verstappen abandonou quando ocupava o segundo posto.

Christian Horner, chefe da Red Bull, explicou que as melhorias vieram quando o time resolveu problemas com alguns elementos que utilizava no desenvolvimento aerodinâmico. "Descobrimos que tínhamos problemas de correlação", disse Horner. "A equipe entendeu em quais ferramentas confiar em cada área."

"Isso nos deu uma direção clara nas últimas corridas. Fizemos progressos em cada uma delas e, definitivamente, reduzimos a diferença. No Canadá, Max estava na disputa com as Mercedes. Foi interessante ver que o ritmo da Ferrari não era nada de especial", afirmou.

Quando questionado se Adrian Newey se aproximou do desenvolvimento no período em que a Red Bull começou a progredir no entendimento do carro, Horner respondeu: "Adrian está intensamente envolvido com a direção e o desenvolvimento do carro, mas não estava durante o inverno (europeu). Ele se aproximou desde o teste de Barcelona neste ano."

Apesar da performance sólida em Montreal, Horner acredita que a equipe deve sofrer no GP do Azerbaijão, que acontece no próximo final de semana, e no GP da Áustria, prova que acontece na sequência - duas pistas de média pressão aerodinâmica.

"As próximas duas corridas serão duras para nós", disse. "O progresso que temos feito é encorajador, então vamos para essas provas tentando extrair o máximo que pudermos."

Por fim, Horner comentou a questão da Renault, que não deve apresentar uma grande atualização neste ano, mas uma série de pequenos avanços.

"Os rapazes da Renault estão trabalhando duro para tentar reduzir a desvantagem", contou. "O terceiro motor deve chegar a tempo do GP da Áustria. Nosso parceiro de combustíveis tem feito um grande trabalho para fornecer mais desempenho, então é questão de trabalhar duro em todas as áreas", completou.

Próximo artigo
Kimi garante ajuda a Vettel só quando estiver fora da briga

Artigo anterior

Kimi garante ajuda a Vettel só quando estiver fora da briga

Próximo artigo

Verstappen lidera dobradinha da Red Bull no TL1 em Baku

Verstappen lidera dobradinha da Red Bull no TL1 em Baku
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Red Bull Racing Compre Agora
Autor Lawrence Barretto