Indianápolis pode travar briga judicial com F1; entenda imbróglio

Frase ‘o maior espetáculo das corridas’ e suas ramificações têm dado dores de cabeça aos que controlam mítico autódromo norte-americano

Alex Palou, Chip Ganassi Racing Honda, Rinus VeeKay, Ed Carpenter Racing Chevrolet, Felix Rosenqvist, Arrow McLaren Chevrolet, Felix Rosenqvist, Arrow McLaren Chevrolet, Scott Dixon, Chip Ganassi Racing Honda, Santino Ferrucci, A.J. Foyt Enterprises Chevrolet, start

Michael L. Levitt LAT Photo USA

Motorsport Business

Covers any motorsport business related content

O presidente do Indianapolis Motor Speedway, Doug Boles, disse que sua organização “tomará todas as medidas” em uma disputa sobre marca registrada envolvendo a Fórmula 1 e seus parceiros.

Tudo gira em torno da frase "o maior espetáculo das corridas", que foi originalmente registrada pelo ex-proprietário da pista Hulman and Company em 1986 e que tem sido amplamente usada em ações promocionais desde então.

No início do ano passado, o GP de Las Vegas, administrado pela Liberty Media, usou a frase “o maior espetáculo de corridas do planeta” nas redes sociais e, posteriormente, Boles expressou seu descontentamento com a F1.

Na época, ele disse ao jornal local Indianapolis Star que vem monitorando a disputa em andamento: "Eles não poderiam ter sido mais gentis, dizendo: 'Sim, sim, entendemos, sem problemas."

No entanto, as frustrações do americano aumentaram ainda mais quando posteriormente as palavras “o maior espetáculo do automobilismo” foram usadas pelo músico LL Cool J como parte de sua apresentação dos pilotos no grid antes do GP de Miami.

Após mais uma conversa entre a administração de Indianápolis e a F1, esta última concordou em não usar mais palavras semelhantes em quaisquer atividades promocionais.

Embora os incidentes anteriores estivessem sob o controle da F1 e da Liberty Media, Indianápolis ficou ainda mais irritada esta semana com o uso da mesma frase por seu parceiro de transmissão dos EUA, ESPN, com "o maior espetáculo do automobilismo" mencionado em um trailer.

Em comunicado ao Motorsport.com, Boles disse: “Estamos cientes do uso de nossa marca no que parece ser um comercial promocional de transmissão.

“Mais uma vez abordaremos o assunto com as pessoas adequadas e estamos preparados para tomar todas as medidas possíveis para proteger a propriedade intelectual da nossa marca."

Sergio Perez, Red Bull Racing RB19 leads at the start

Sergio Perez, Red Bull Racing RB19 leads at the start

Photo by: Red Bull Content Pool

“Continua a ser decepcionante que outros não consigam criar a sua própria identidade de marca sem infringir a nossa.”

O incidente da ESPN ocorreu poucos dias depois que uma postagem na mídia social da NASCAR usou “o maior espetáculo das corridas”, as palavras exatas registradas por Indianápolis, embora tenha sido rapidamente removida.

Boles deixou claro que o local precisa trabalhar duro para proteger suas marcas registradas, que são frequentemente usadas em mercadorias não autorizadas.

“Você tem que fazer cumprir isso todas as vezes”, disse ele ao Indianapolis Star.

Motorsport.com faz balanço completo da pré-temporada da F1 2024

Podcast: fatores externos podem ofuscar pré-temporada da F1' 24?

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Faça parte do nosso canal no WhatsApp: clique aqui e se junte a nós no aplicativo!

Faça parte da comunidade Motorsport

Join the conversation
Artigo anterior Sauber nega nova crise com Audi na F1 em meio a rumores de mudanças internas: "Projeto segue avançando"
Próximo artigo F1 - Verstappen: Novo modelo de sprint faz mais sentido, mas não anima

Principais comentários

Ainda não há comentários. Seja o primeiro a comentar.

Cadastre-se gratuitamente

  • Tenha acesso rápido aos seus artigos favoritos

  • Gerencie alertas sobre as últimas notícias e pilotos favoritos

  • Faça sua voz ser ouvida com comentários em nossos artigos.

Motorsport prime

Descubra conteúdo premium
Assinar

Edição

Brasil