Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
67 dias
06 mai
Próximo evento em
109 dias
20 mai
Próximo evento em
123 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
137 dias
10 jun
Próximo evento em
144 dias
24 jun
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
165 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
179 dias
29 jul
Próximo evento em
193 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
221 dias
02 set
Próximo evento em
228 dias
09 set
Próximo evento em
235 dias
23 set
Próximo evento em
249 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
256 dias
07 out
Próximo evento em
263 dias
21 out
Próximo evento em
277 dias
28 out
Próximo evento em
284 dias
05 nov
Próximo evento em
292 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
305 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
320 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
329 dias

Kubica se vê como um estreante na temporada de 2019 da F1

compartilhar
comentários
Kubica se vê como um estreante na temporada de 2019 da F1
Por:
Co-autor: Lucy Morson

Polonês acredita que experiência prévia ajudará, mas considera que, devido às mudanças da categoria, sua situação será como começar de novo

Robert Kubica afirmou que será “mais como um estreante” do que como um vencedor de GP na F1 e veterano de cinco temporadas quando retornar ao grid com a Williams em 2019.

A Williams anunciou o retorno de Kubica às corridas no ano passado, o que encerra um período de oito anos de ausência após o grave acidente de rali que ele sofreu em 2011, o que comprometeu severamente seu braço direito.

Na primeira fase de sua carreira, o polonês de 33 anos venceu o GP do Canadá de 2008 e largou em 76 corridas.

Apesar de Kubica ter sido reserva da Williams em 2018, além de testar pela Renault em 2017, ele não compete na categoria desde 2010, no encerramento daquela temporada, em Abu Dhabi.

“Na Austrália, eu serei mais um piloto novato do que um que já fez cinco temporadas”, disse Kubica ao Motorsport.com.

“O motivo é que a F1 mudou muito. A F1 sempre muda, e se você comparar os carros do começo dos anos 2000 aos do fim [daquela década], eles são completamente diferentes.”

“Tenho de trabalhar duro, e estou ansioso para o desafio – mas também estou ansioso para encontrar a forma natural de guiar que tinha no passado, de quando você está no carro com frequência, a cada dez dias.”

“Tudo deveria vir da forma mais natural possível, você não precisa ficar procurando. Tudo é natural.”

Kubica correrá ao lado do atual campeão da F2, George Russell, e ele admite que sua experiência prévia lhe dá uma vantagem ao entrar novamente no mundo de pressões da F1.

“O que me ajuda é que eu vivi este esporte em um nível tão alto que eu vivenciei o que significa ser um piloto de F1 e o que significa correr contra os pilotos de ponta”, disse Kubica.

“Espero que essa experiência me ajude a atingir os níveis que eu gostaria, e essa é a meta.”

“Estou com os pés no chão e sei que terei pela frente um grande desafio do ponto de vista esportivo. Estar entre os 20 pilotos da F1 é uma grande honra, mas também é um trabalho duro, então há um grande desafio para mim pela frente.”

“Só me importo com meu trabalho e com o que estou fazendo. Haverá sempre alguém te julgando de formas diferentes.”

Robert Kubica, Williams FW41

Robert Kubica, Williams FW41

Photo by: Zak Mauger / LAT Images

Albon espera se adaptar rapidamente à F1 antes de estreia

Artigo anterior

Albon espera se adaptar rapidamente à F1 antes de estreia

Próximo artigo

Norris: derrota por título da F2 me ajudou a ser um piloto melhor

Norris: derrota por título da F2 me ajudou a ser um piloto melhor
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Robert Kubica
Equipes Williams
Autor Scott Mitchell