Maldonado reclama de comissários: “são mais duros comigo”

Famoso por seus numerosos incidentes durante as últimas temporadas, venezuelano lamenta sua reputação

Maldonado reclama de comissários: “são mais duros comigo”
Pastor Maldonado, Lotus F1 Team
Pastor Maldonado, Lotus F1 E23 and Felipe Massa, Williams FW37 at the start of the race
Sebastian Vettel, Ferrari SF15-T e Pastor Maldonado, Lotus F1 E23
Pastor Maldonado, Lotus F1 Team
Pastor Maldonado, Lotus F1 Team
Pastor Maldonado, Lotus F1 E23
Pastor Maldonado, Lotus F1 E23

Com nove abandonos durante a temporada de 2015, Pastor Maldonado mais uma vez desapontou neste ano. Além disso, o piloto continuou sendo o mais penalizado por ações demasiadamente agressivas dentro da pista.

Segundo o piloto da Lotus, sua má fama é injusta.

"Quando eu cometo um erro, mesmo sozinho, sem tocar ninguém, todo mundo está surpreso e esta é a notícia do dia", disse Maldonado.

"Todos os outros pilotos batem, todos os outros pilotos têm incidentes, só que nada acontece. Olhe para Bottas e Kimi, que bateram duas vezes. Foi um incidente de corrida simples. Eu tenho um contato estúpido e todo mundo fala: 'Ahh...'"

Para Maldonado, sua reputação o faz ter punições mais severas que outros pilotos.

"É muito difícil para os comissários, porque eles são sempre diferentes a cada GP. Portanto, é muito difícil valorizar as mesmas coisas em corridas diferentes", acrescentou.

"Não é que eles não gostem de mim. Eu sei que todos eles estão apenas fazendo seu trabalho. Mas às vezes eles têm pontos de vista diferentes do que em outras corridas.”

"Eu vi muitos incidentes durante o ano, e talvez eles não tenham sido tão duros em suas decisões.”

"Às vezes comigo eles são um pouco mais duros. É parte do jogo. É igual no futebol."

compartilhar
comentários
Bottas culpa porcas por problemas da Williams nos boxes

Artigo anterior

Bottas culpa porcas por problemas da Williams nos boxes

Próximo artigo

Para Mercedes, Ferrari tem maior potencial para 2016

Para Mercedes, Ferrari tem maior potencial para 2016
Carregar comentários