Fórmula 1
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Marko detona Ocon: “Deveria ser suspenso por uma corrida”

compartilhar
comentários
Marko detona Ocon: “Deveria ser suspenso por uma corrida”
12 de nov de 2018 10:31

Consultor da Red Bull expressou sua irritação por lance que tirou a vitória de Max Verstappen e faz insinuações da relação do francês com a Mercedes

O consultor da Red Bull, Helmut Marko, criticou duramente Esteban Ocon pelo lance que tirou a vitória de Max Verstappen no GP do Brasil de F1, além de afirmar que o piloto francês deveria ser suspenso pelo toque.

Verstappen liderava a prova no Brasil depois de fazer ultrapassagens nos pilotos de Mercedes e Ferrari. No entanto, ele foi tocado pelo retardatário Ocon no S do Senna, quando o francês tentava descontar uma volta com pneus novos.

Verstappen caiu para o segundo lugar, mas, com o assoalho danificado pelo toque, não conseguiu dar o troco em cima de Lewis Hamilton, que venceu a corrida.

Ocon acabou punido com um “stop and go” (ida aos boxes, com o carro 10s parado), que é a segunda sentença mais severa que a direção de prova pode aplicar – mais branda somente que a bandeira preta, que é a desclassificação imediata.

Contudo, Marko considera que a punição poderia ir além. “Eles deveriam ter dito a ele ‘este é o líder, ele tem novos pneus, não o ataque’”, disse, segundo a publicação alemã Motorsport-Magazin. “E aí este idiota ganha 10s de punição. Eu esperaria uma suspensão por uma corrida.”

O dirigente também mencionou os laços de Ocon com a Mercedes, equipe que acabou por vencer a prova: “Um piloto da Mercedes, que tem a garantia de uma vaga para 2020, e que bate no carro do líder. Inacreditável.”

Próximo artigo
Villeneuve: Ocon foi “vergonhoso” em lance com Verstappen

Artigo anterior

Villeneuve: Ocon foi “vergonhoso” em lance com Verstappen

Próximo artigo

Diretor de provas diz que manobra de Ocon foi “inaceitável”

Diretor de provas diz que manobra de Ocon foi “inaceitável”
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Brasil
Sub-evento Corrida