Mercedes nega que tenha influenciado mudança de pneus da F1

Toto Wolff negou que a decisão da Pirelli em levar pneus com lonas diferentes para GP da Espanha foi influenciada pela Mercedes

Mercedes nega que tenha influenciado mudança de pneus da F1
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W09
Valtteri Bottas, Mercedes-AMG F1 W09
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09
Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1 W09
Pole winner Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, acknowledges fans after qualifying
Valtteri Bottas, Mercedes-AMG F1 W09
Carregar reprodutor de áudio

A Pirelli trouxe uma composição diferente para o GP da Espanha, após relatos de superaquecimento dos pneus nos testes de março, após o circuito ter sido reasfaltado.

Algumas equipes sugeriram que, como a Mercedes sofreu mais do que outras, ela teve mais a ganhar com a mudança, que também será aplicada em Silverstone e Paul Ricard, que têm superfícies semelhantes a de Barcelona.

Lewis Hamilton e Valtteri Bottas fecharam a primeira fila neste sábado, com o primeiro conquistando a primeira pole desde Melbourne.

"Todas as equipes tiveram bolhas, nos testes em Barcelona. Red Bull, Ferrari, nós mesmos. A McLaren também viu isso. Os pneus não durariam na corrida."

"E o ambiente e as temperaturas da pista eram árticas. E por essa razão, a Pirelli mudou a espessura do pneu para evitar bolhas, e eles foram bem-sucedidos porque não vimos em nenhum carro hoje."

"Então eu não sei de onde, de repente, surge esse boato de que influenciamos a Pirelli e a FIA a mudarem os pneus. Nunca vi nada funcionando assim, porque eles deveriam fazer isso?"

Wolff admitiu que as condições mais frias em Barcelona jogavam com os pontos fortes do pacote da Mercedes.

"Nós parecemos ser competitivos quando o ambiente é um pouco mais frio e a temperatura da pista é um pouco mais fria."

"Esse é um padrão que tivemos nos últimos anos também. Estamos trabalhando em um sistema para mudar o clima onde quer que vamos!"

"Todos os times trouxeram melhorias, mas na F1 não existe uma atualização onde o carro é meio segundo mais rápido."

"Quem disse isso, não tem idéia. É sobre adicionar ganhos no carro e depois fazê-los funcionar."

"Eu não acho que nós fizemos uma mudança que de repente o carro está transformado. Nós só tivemos o carro e os pneus na janela certa hoje, e precisamos repetir isso nas próximas corridas."

"Não se trata de aparafusar partes aéreas no carro e, de repente, mudar o comportamento."

compartilhar
comentários
Massa elogia F1 em 2018: “É o que todo mundo quer ver”
Artigo anterior

Massa elogia F1 em 2018: “É o que todo mundo quer ver”

Próximo artigo

GALERIA: As imagens mais marcantes do sábado em Barcelona

GALERIA: As imagens mais marcantes do sábado em Barcelona