Mercedes volta a usar design de asa traseira serrilhada em Baku

compartilhar
comentários
Mercedes volta a usar design de asa traseira serrilhada em Baku
Por:
Co-autor: Giorgio Piola
25 de abr de 2019 17:02

Equipe alemã reintroduz solução aerodinâmica utilizada pela última vez na temporada 2016, em que Nico Rosberg foi campeão mundial

A Mercedes ressuscitou o design serrilhado de sua asa traseira para o GP do Azerbaijão da Fórmula 1 deste fim de semana, trazendo de volta uma ideia que foi utilizada pela última vez na temporada 2016, vencida pela equipe alemã e por Nico Rosberg.

Como mostra a fotografia exclusiva de Giorgio Piola acima, a ranhura principal do spoiler traseiro do W10 apareceu no pitlane de Baku com pequenas serrilhas no bordo de fuga. É um conceito que a Mercedes experimentou pela primeira vez em 2015, antes de desenvolvê-lo ainda mais para a temporada seguinte, após adaptações. Veja ilustração de Piola abaixo:

Mercedes W07 serrated main flap rear wing (yellow inserts)

Mercedes W07 serrated main flap rear wing (yellow inserts)

Photo by: Giorgio Piola

Os benefícios da borda serrilhada são muitos. Ao fazer a asa trabalhar mais, eles permitem um ângulo de ataque mais íngreme antes da separação do fluxo de ar. Ao mesmo tempo, a extensão da superfície parece melhorada, reduzindo o arrasto. Além disso, o design serrilhado ajuda a ‘reenergizar’ o fluxo de ar, fazendo com que a asa tenha um desempenho mais consistente quando o DRS (sistema de redução arrasto) é ativado.

Eles também podem ajudar a redirecionar o fluxo de ar mais rapidamente quando o DRS é fechado, algo que é muito importante em uma pista como Baku, que alterna retas longas com curvas muito fechadas.

No GP do Azerbaijão do ano passado, a Mercedes colocou uma fita serrilhada na asa traseira durante os treinos para testar o efeito que teria na pista. A equipe acabou não utilizando a solução. No entanto, parece que os resultados de seus testes em 2019 foram positivos o suficiente para que se comprometam com um projeto personalizado desta vez. A Mercedes também reduziu sua asa T para apenas um único elemento, diminuindo ainda mais o arrasto.

Próximo artigo
Situação de Leclerc lembra Hamilton de seu ano de estreia na F1 ao lado de Alonso em 2007

Artigo anterior

Situação de Leclerc lembra Hamilton de seu ano de estreia na F1 ao lado de Alonso em 2007

Próximo artigo

Ricciardo revela apostas com mandachuva da Red Bull mesmo fora do time

Ricciardo revela apostas com mandachuva da Red Bull mesmo fora do time
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Evento GP do Azerbaijão
Equipes Mercedes Compre Agora
Autor Jonathan Noble
Seja o primeiro a receber as últimas notícias