Mirando o Q3, Force India fecha o dia com 12º e 16º lugares

Hulkenberg acredita que rivais deram salto maior que a equipe da casa após o último treino livre, mas se vê pontuando

Mirando o Q3, Force India fecha o dia com 12º e 16º lugares
Carregar reprodutor de áudio

Correndo na casa do proprietário da equipe, a Force India teve um sábado bem aquém do esperado. Os pilotos acreditavam que seria possível colocar-se entre os 10 melhores, mas Nico Hulkenberg acabou em 12º, quatro posições à frente de Paul di Resta.

“Começamos a sessão mirando no Q3, então é um pouco desapontador ficar de fora”, admitiu Hulkenberg. “Logo na primeira parte da classificação ficou claro que seria uma missão dura, mas você sempre acredita que é possível. Minha volta no Q2 foi boa, sem erros, e foi o máximo que pudemos fazer hoje. Ainda estou confiante para a corrida porque vimos como os tempos estão próximos e que não estamos tão longe do top 10.”

Mas o resultado de Hulk não foi tão ruim quanto do companheiro Paul di Resta, 16º no grid. O escocês revelou que vem tendo dificuldades desde sexta-feira e, para piorar, não acertou sua volta.

“A performance que mostramos não é a que queríamos. Foram dias complicados e não conseguimos maximizar a performance que o carro tem. O equilíbrio não é o ideal e não acertei a última volta do Q2. Temos de trabalhar muito antes da corrida de amanhã. É um dia importante para nós e precisamos recuperar terreno para pontuar.”

compartilhar
comentários
No pelotão intermediário, Mercedes aposta na estratégia
Artigo anterior

No pelotão intermediário, Mercedes aposta na estratégia

Próximo artigo

Dirigente indiano aceita versão da Ferrari sobre caso da bandeira

Dirigente indiano aceita versão da Ferrari sobre caso da bandeira
Carregar comentários