Monza pede ajuda ao governo italiano para se manter na F1

Direção do mítico autódromo faz últimas apostas para assegurar permanência da pista no calendário da categoria

Monza pede ajuda ao governo italiano para se manter na F1
Kimi Raikkonen, Ferrari SF15-T
Kimi Raikkonen, Ferrari SF15-T
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W06
Bernie Ecclestone
Carregar reprodutor de áudio

Bernie Ecclestone vem jogando duro quando o assunto é a permanência de Monza dentro do circo da Fórmula 1. Durante a semana, o chefão da categoria chegou a declarar que a renovação de contrato seria "improvável".

Andrea Dell'Orto, presidente da SIAS - empresa que gere o autódromo - afirmou que as negociações estão em andamento e que não há motivos para pânico. Mas deixou claro que o circuito vai precisar do apoio do governo para se garantir:

"A reunião de ontem foi amigável e positiva", disse Dell'Orto.

"Partimos de uma situação difícil e estamos fazendo grandes esforços para chegar a uma proposta aceitável."

"Por sua parte, Bernie Ecclestone está apreciando nossos esforços."

"Obviamente não foi uma reunião final e ele sabe que para cobrir a diferença entre seus pedidos e nossa realidade, precisamos de apoio externo. Não me refiro somente ao governo da região da Lombardia, que certamente está fazendo sua parte, mas provavelmente não será o suficiente."

"Precisamos também do apoio do governo nacional e de outras fontes."

Vale lembrar que o primeiro-ministro italiano acompanhará a prova de amanhã.

compartilhar
comentários
Hamilton aparece no fim e domina último treino livre
Artigo anterior

Hamilton aparece no fim e domina último treino livre

Próximo artigo

Haas espera definir pilotos ainda em setembro

Haas espera definir pilotos ainda em setembro