Motores mais barulhentos surpreendem até engenheiros da F-1

Mesmo sem nenhuma medida específica para aumentar ruído, evolução aumentou o som dos carros em 2015

Motores mais barulhentos surpreendem até engenheiros da F-1
Depois de muitas reclamações dos torcedores no primeiro ano dos motores V6 turbo híbridos na Fórmula 1, anos novas unidades de potência têm roncado mais alto nos testes de pré-temporadas realizados até o momento. Porém, os engenheiros garantem que não passa de uma coincidência.

[publicidade] O próprio o chefe da divisão de motores da Mercedes, Andy Cowell, declarou não saber ao certo por que os motores estão mais barulhentos neste ano e crê que a evolução é natural, pois as montadoras estão encontrando formas de obter mais performance das unidades de potência.

“Eu não sei porque está acontecendo isso, certamente não fizemos nada deliberado para tornar o som do motor mais alto”, assegurou. Uma das hipóteses é que os escapamentos tenham sido alterados pelos fabricantes para aumentar a potência e, consequentemente, o ronco do motor ficou mais alto.

Ainda assim, o promotor da categoria, Bernie Ecclestone, pediu aos fabricantes que apresentem propostas para aumentar a potência dos motores para 1000cv, buscando melhorar o ruído e agradar os fãs. Atualmente, os motores têm entre 850 e 900cv, que são gerados tanto pelo motor de combustão, quanto pelas duas unidades de recuperação de energia (cinética e calorífica).
compartilhar
comentários
Para Nasr, Mercedes está escondendo o que pode fazer

Artigo anterior

Para Nasr, Mercedes está escondendo o que pode fazer

Próximo artigo

Atrasada, Force India pode perder mais um teste

Atrasada, Force India pode perder mais um teste
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli