Nova F1 proporciona GP da Austrália mais curto da história

compartilhar
comentários
Nova F1 proporciona GP da Austrália mais curto da história

Após largada abortada e uma volta a menos, prova bate tempo de corrida disputada no ano de 2004 com motores V10

Podium: winner Sebastian Vettel, Ferrari, second place Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1, third place Valtteri Bottas, Mercedes AMG F1
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W08
Max Verstappen, Red Bull Racing RB13
Carlos Sainz Jr, Scuderia Toro Rosso STR12
Sergio Perez, Force India VJM10
Felipe Massa, Williams FW40
Podium: winner Sebastian Vettel, Ferrari

Os treinos deixaram claro que o GP da Austrália seria provavelmente uma das corridas mais rápidas das últimas temporadas da Fórmula 1. Mas o quanto a etapa de 2017 no Albert Park foi mais veloz em comparação com os últimos GPs da Austrália?

Não, em termos de velocidade esse não foi o GP da Austrália mais rápido da história, no entanto foi o mais curto de todos. Sebastian Vettel levou 1h24min11s672 para garantir a primeira vitória da Ferrari em um ano e meio. Este tempo faz a corrida de 2017 bater por apenas 4s085 o GP da Austrália de 2004 - mais curto até então - vencido por Michael Schumacher.

No entanto, como tivemos uma largada abortada neste domingo e a prova foi reduzida em uma volta (de 58 para 57), a corrida não foi tão veloz quanto as 58 voltas disputadas há 13 anos.

A velocidade média daquela prova foi de 219.010 km/h, enquanto que neste domingo a média foi de apenas 215.408 km/h. A corrida de 2017 também fica atrás da prova disputada em 2007, que teve média de 215.893 km/h.

Outro fator que ajudou a corrida a ser rápida, foi a falta de Safety Car. Nos últimos três anos a corrida de Melbourne teve neutralização do carro de segurança.

GALERIA: Grid girls roubam cena nas aberturas de F1 e MotoGP

Artigo anterior

GALERIA: Grid girls roubam cena nas aberturas de F1 e MotoGP

Próximo artigo

Festa e preocupação: imprensa europeia se divide com nova F1

Festa e preocupação: imprensa europeia se divide com nova F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1