Análise técnica de Giorgio Piola
Assunto

Análise técnica de Giorgio Piola

Além do volante da Mercedes: veja as novidades da F1 direto do paddock de Barcelona

Mago do desenho técnico da Fórmula 1, Giorgio Piola destrincha as artimanhas técnicas das equipes nos testes de pré-temporada

Além do volante da Mercedes: veja as novidades da F1 direto do paddock de Barcelona
Carregar reprodutor de áudio

Além da polêmica causada pelo novo sistema de direção da Mercedes para a temporada 2020 da Fórmula 1, a categoria máxima do automobilismo tem uma série de outras novidades que as equipes vêm implementando com vistas ao campeonato deste ano.

Leia também:

Direto do paddock do circuito catalão de Montmeló, na região de Barcelona, Espanha, os especialistas do Motorsport.com mostram tudo que há de novo nos modelos que vão disputar o torneio que se inicia no GP da Austrália. Veja os destaques desta pré-temporada:

Williams FW43 na garagem
Williams FW43 na garagem
1/23
No começo: uma olhada para a garagem da Williams e tirando uma foto da suspensão dianteira e do layout do chassis

Foto de: Franco Nugnes

Detalhe dos freios dianteiros da Ferrari SF1000
Detalhe dos freios dianteiros da Ferrari SF1000
2/23
A Ferrari fez modificações ao design do freio para 2020, condizente com o movimento da equipe para conseguir um fluxo de ar ainda maior pelo carro e através da face da roda. Claro, isso é uma decisão voltada para a aerodinâmica, ao invés de beneficiar o resfriamento dos freios, já que a equipe tenta replicar o tipo de performance do agora banido eixo soprado

Foto de: Giorgio Piola

Detalhe da Red Bull RB16
Detalhe da Red Bull RB16
3/23
A Red Bull também está tentando um ganho similar com o duto de freio, ao instalar uma entrada grande para capturar o fluxo de ar e não apenas distribuí-lo para vários componentes do freio, mas também através da estrutura da roda para afetar a onda gerada pelo pneu

Foto de: Giorgio Piola

Detalhe da Red Bull RB16
Detalhe da Red Bull RB16
4/23
Continuando com o tema do duto de freio, nos movemos para a traseira do carro, onde é fácil ver a quantidade de trabalho que foi aplicada para melhorar as propriedades aerodinâmicas tanto das aletas conectadas à grade vertical principal e ao próprio freio. Observem as pequenas saliências semelhantes a bolhas que redirecionam suavemente o fluxo incorreto em direção ao caminho pretendido.

Foto de: Giorgio Piola

Detalhe do freio traseiro da Mercedes F1 W11
Detalhe do freio traseiro da Mercedes F1 W11
5/23
Passando para a Mercedes, podemos ver que eles evoluíram alguns conceitos usados na temporada passada. O principal é a expansão da câmarana suspensão superior que pode forncecer fluxo de ar no espaço entre o freio e o aro, assim ajudando no resfriamento da superfície do aro e, por consequência, a temperatura do pneu.

Foto de: Giorgio Piola

Detalhe do freio dianteiro Racing Point RP19
Detalhe do freio dianteiro Racing Point RP19
6/23
Não fosse a tinta rosa e o logotipo da BWT, você poderia ter confundido esse conjunto de freio e suspensão com o da Mercedes.

Foto de: Giorgio Piola

Detalhe do espelho Mercedes F1 W11
Detalhe do espelho Mercedes F1 W11
7/23
Esta imagem da face frontal do sidepod do Mercedes W11 mostra o que parece ser uma solução temporária que está sendo usada para resfriar os componentes eletrônicos embalados na base do sidepod.

Foto de: Giorgio Piola

Esteban Ocon, Renault R.S.20
Esteban Ocon, Renault R.S.20
8/23
Esta imagem do RS20 na garagem sem as tampas é possível este ano devido à remoção das telas que as equipes costumavam colocar ao voltar para a garagem. Nos oferece uma grande visão da arquitetura da unidade de potência Renault, seus acessórios e os vários refrigeradores.

Foto de: Giorgio Piola

Valtteri Bottas, Mercedes F1 W11
Valtteri Bottas, Mercedes F1 W11
9/23
Coleta de dados do fluxo de ar, fornecendo aos engenheiros uma imagem mais clara do desempenho do fluxo de ar conforme planejado ao projetar as respectivas partes do carro.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Ocon, Renault R.S.20
Esteban Ocon, Renault R.S.20
10/23
O mesmo foi feito pela Renault.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Detalhe frontal Renault R.S.20
Detalhe frontal Renault R.S.20
11/23
O Renault RS20 apresenta um conjunto de bico muito mais estreito do que o seu antecessor. Observe, porém, como uma entrada é colocada a fim de melhorar o fluxo localizado.

Foto de: Giorgio Piola

Carlos Sainz, McLaren MCL35
Carlos Sainz, McLaren MCL35
12/23
A McLaren optou pela tinta flo-viz para correlacionar os dados na pista com o que era esperado na fábrica. Essa tinta verde, no caso da McLaren na parte traseira do carro, produz linhas de fluxo que os engenheiros tirarão fotos e avaliarão nos próximos dias e semanas.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

George Russell, Williams FW43
George Russell, Williams FW43
13/23
George Russell, ao volante do Williams FW43 equipado para coletar dados.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Carlos Sainz, McLaren MCL35
Carlos Sainz, McLaren MCL35
14/23
O MCL35 foi equipado com algumas estruturas maiores no aro que incluem câmeras adicionais, que capturam imagens térmicas adicionais dos pneus para ajudar a criar uma imagem melhor de como eles podem ser gerenciados durante uma temporada.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Sergio Perez, Racing Point RP20
Sergio Perez, Racing Point RP20
15/23
O Racing Point RP19 também equipado com uma plataforma semelhante, embora com um design mais parecido com uma bala, para que não interfira no desempenho aerodinâmico do carro.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Charles Leclerc, Ferrari SF1000
Charles Leclerc, Ferrari SF1000
16/23
A Ferrari também começou a pintar o flo-viz na asa traseira, com a tinta verde visível nesta imagem.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Esteban Ocon, Renault R.S.20
Esteban Ocon, Renault R.S.20
17/23
Este close-up de Esteban Ocon e seu Renault RS20 sem as tampas nos dá uma excelente visã. Se você está se perguntando, a estrutura verde é simplesmente usada como suporte para a haste do espelho retrovisor enquanto a carroceria do sidepod não está instalada.

Foto de: Zak Mauger / Motorsport Images

Daniil Kvyat, AlphaTauri AT01
Daniil Kvyat, AlphaTauri AT01
18/23
Essa visão traseira do Alpha Tauri AT01 nos dá uma boa indicação de quão estreitos os sidepods dos carros são, com os vários apêndices aerodinâmicos ao seu redor se estendendo para cobrir a distância permitida até a borda do carro.

Foto de: Andy Hone / Motorsport Images

Robert Kubica, Alfa Romeo Racing C39
Robert Kubica, Alfa Romeo Racing C39
19/23
Esta foto lateral do Alfa Romeo C39 nos oferece uma boa visão de seu conjunto de defletores no sidepod, um design elegante.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Max Verstappen, Red Bull Racing
Max Verstappen, Red Bull Racing
20/23
Uma foto traseira do Red Bull RB16 mostrando o quão alta a suspensão traseira é este ano e também nos oferece uma visão do layout de escape no estilo 'Mickey mouse'.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Sergio Pérez, Racing Point RP20
Sergio Pérez, Racing Point RP20
21/23
Essa vista lateral do RP20 nos dá uma indicação mais clara dos aparatos aerodinâmicos.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Carlos Sainz, McLaren MCL35
Carlos Sainz, McLaren MCL35
22/23
Mais tinta na McLaren MCL35, desta vez nos bargeboards e sidepods do flanco esquerdo, já que a equipe procura reunir ainda mais dados sobre seu novo carro.

Foto de: Mark Sutton / Motorsport Images

Detalhe frontal da Red Bull Racing RB16
Detalhe frontal da Red Bull Racing RB16
23/23
Um 'nude' da parte frontal do novo carro da Red Bull.

Foto de: Giorgio Piola

VÍDEO: Qual carro de 2020 da Fórmula 1 é o mais bonito? Opine!

 

PODCAST #030 - A expectativa para a pré-temporada 2020 da F1:

 
compartilhar
comentários
F1: Mercedes nega irregularidades em novo sistema de direção do W11
Artigo anterior

F1: Mercedes nega irregularidades em novo sistema de direção do W11

Próximo artigo

GP de Miami mais próximo de acontecer em 2021

GP de Miami mais próximo de acontecer em 2021