Para Massa, problemas da Hungria se devem ao tipo de pista

Brasileiro lembra que o circuito de Hungaroring parece o de Mônaco, em que a Ferrari também ficou devendo

Para Massa, problemas da Hungria se devem ao tipo de pista
Carregar reprodutor de áudio

O GP da Hungria teve algumas variáveis que dificultam a análise das equipes a respeito de seu rendimento. Que o diga a Ferrari, que ficou sem entender a queda justamente em sua principal arma, o ritmo de corrida.

Para Felipe Massa, no entanto, não foram nem os novos pneus, nem o excesso de calor que fizeram o F138 render abaixo do esperado, mas sim as características da pista, que se assemelha a Mônaco, outro traçado em que o time italiano teve dificuldades.

“É fato que o ritmo não era bom nesta pista, não apenas na corrida – não mudou nada da classificação para o domingo. Talvez a pista não tenha ajudado por algum motivo, porque na última corrida o carro era muito mais competitivo do que nesta”, lembrou ao TotalRace.

“Achávamos que a temperatura poderia nos ajudar a compensar essa dificuldade com a pista, mas não foi assim. As coisas estão mudando de pista a pista e entender isso será importantíssimo para o restante do ano.”

compartilhar
comentários
"A Mercedes evoluiu muito desde Mônaco", lembra Vettel
Artigo anterior

"A Mercedes evoluiu muito desde Mônaco", lembra Vettel

Próximo artigo

Após Hungria, McLaren fica otimista para prova de Spa

Após Hungria, McLaren fica otimista para prova de Spa
Carregar comentários