Para Mercedes, erro custou só 0.2s por volta; Lewis discorda

Segundo a equipe, problemas de configuração enfrentados por Hamilton e Rosberg custaram apenas 0.2s por volta, mas britânico contesta

Para Mercedes, erro custou só 0.2s por volta; Lewis discorda
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 on the drivers parade
Lewis Hamilton, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Carregar reprodutor de áudio

Apesar do ritmo de prova de Lewis Hamilton ter caído bastante na parte final da prova em Baku, quando o piloto britânico se atrapalhou com os botões de sua Mercedes e não conseguia encontrar a configuração correta do carro, a escuderia alemã disse que a perda de potência não foi tão dramática como pareceu.

“Não sabemos com exatidão,  mas pelos dados foi de 0.2s por volta enquanto durou”, afirmou o chefão da Mercedes, Toto Wolff.

“Dentro do cockpit deve ter parecido mais do que isso porque o motor estava mais fraco justamente entre as curvas 2 e 3, onde você espera a maior aceleração”.

A frustração de Hamilton evidenciada na conversa via rádio com a equipe fez a situação parecer muito pior do que Wolff sugeriu.  E o tricampeão mundial foi cético ao comentar que o problema de configuração causou uma diferença mínima de potência, como garantiu seu patrão. 

“Fiz uma volta rápida quando a potência voltou ao normal. A equipe diz que o problema não foi grande, mas fui mais de um segundo mais rápido nessa volta então obviamente era algo maior”, disse.

“Tenho certeza que afetou bastante. Foi como se eu perdesse o ritmo correto. Primeiro perdi terreno no começo das retas. Depois comecei a ter dificuldades para fazer as ultrapassagens”.

“Fiz uma volta rápida quando a potência voltou ao normal. A equipe diz que o problema não foi grande coisa, mas eu fui mais de um segundo mais rápido nesse volta então obviamente era algo maior”.

Para Wolff, porém, essa diferença de tempo na volta em que o problema já havia sido resolvido pode ter sido fruto do talento e da concentração de Hamilton, que pôde focar somente na pilotagem depois de ficar algumas voltas distraído tentando resolver a configuração.

“Uma vez que você perde o ritmo num circuito de rua, tudo começa a dar errado, ainda mais quando você tem um problema técnico te incomodando”. 

compartilhar
comentários
Red Bull perplexa por dificuldades com pneus em Baku
Artigo anterior

Red Bull perplexa por dificuldades com pneus em Baku

Próximo artigo

Williams iguala recorde de pit stops e surpreende pilotos

Williams iguala recorde de pit stops e surpreende pilotos
Carregar comentários