Para Nasr, Safety Car atrapalhou estratégia "agressiva"

Brasileiro também relata danos em seu carro e também aguarda com ansiedade pelo GP do Brasil

Para Nasr, Safety Car atrapalhou estratégia "agressiva"
Daniel Ricciardo, Red Bull Racing RB12, Felipe Nasr, Sauber C35
Felipe Nasr, Sauber F1 Team as the grid observes the national anthem
Felipe Nasr, Sauber C35
Felipe Massa, Williams Martini Racing FW38 and Felipe Nasr, Sauber F1 Team C35
Felipe Nasr, Sauber C35
Felipe Nasr, Sauber F1 Team
Felipe Nasr, Sauber C35
Carregar reprodutor de áudio

A Sauber esteve perto de conseguir pontuar pela primeira vez, mas não foi com Felipe Nasr. O outro carro da equipe, o de Marcus Ericsson foi o 11º colocado, mesmo se envolvendo em confusão na primeira volta. 

Ao brasileiro, só restou contabilizar as ultrapassagens após a largada e lamentar a presença do Safety Car que, segundo ele, prejudicou a estratégia, deixando possível somente a 15ª colocação.

"Quando comecei a corrida com pneus médios, eu era o único carro do grid a adotar uma estratégia agressiva. Estava bem na primeira volta, consegui algumas posições, sendo que alguns dos competidores começaram com pneus macios."

"Acho que não tive sorte com o Safety Car, que deixou todo mundo mais próximo. Isso não ajudou na minha estratégia, mas isso é natural da corrida."

"Além disso, eu tinha uma asa dianteira danificada, o que comprometeu os tempos de volta."

Assim como Felipe Massa, Nasr também aguarda com ansiedade a próxima etapa do mundial, em casa.

"Agora é hora de pensar sobre a próxima corrida no Brasil. É sempre um grande sentimento voltando para casa e correr em Interlagos. "

compartilhar
comentários
Vettel se desculpa com diretor de prova da F1 após ofensa
Artigo anterior

Vettel se desculpa com diretor de prova da F1 após ofensa

Próximo artigo

Hamilton iguala Prost em vitórias; compare números

Hamilton iguala Prost em vitórias; compare números
Carregar comentários