Para Wolff, F1 segue inconsistente nas punições

Toto Wolff, chefe da Mercedes, diz que Fórmula 1 segue inconsistente nos critérios após punição a Nico Rosberg pelo incidente com Max Verstappen no GP da Alemanha

Para Wolff, F1 segue inconsistente nas punições
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid and Max Verstappen, Red Bull Racing RB12 battle for position
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid and Max Verstappen, Red Bull Racing RB12 battle for position
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid and Max Verstappen, Red Bull Racing RB12 battle for position
Nico Rosberg, Mercedes AMG F1 W07 Hybrid and Max Verstappen, Red Bull Racing RB12 battle for position

No último domingo (31), durante o GP da Alemanha, Nico Rosberg recebeu uma punição de cinco segundos após uma disputa de posição com Max Verstappen - os comissários consideraram que o piloto da Mercedes forçou o holandês para fora da pista.

Após muita polêmica e críticas aos comissários de prova no GP da Hungria, equipes e pilotos esperavam um final de semana mais calmo e comissários de prova mais consistentes. Para Toto Wolff, entretanto, as decisões da direção de prova seguem inconsistentes.

"Pilotos são forçados para fora da pista o tempo todo. Alguns são penalizados, outros não - esse é o meu ponto quando digo que as punições são inconsistentes. Qual é a solução? Eu não sei", disse.

"Queremos ver disputas acirradas, então não consigo simpatizar com essa punição de cinco segundos. Não estou dizendo que foi completamente errado, apenas que é importante sabermos quando e como uma manobra é passível de punição", afirmou.

compartilhar
comentários
40 anos: o dia que Niki Lauda quase morreu em Nurburgring

Artigo anterior

40 anos: o dia que Niki Lauda quase morreu em Nurburgring

Próximo artigo

Punição polêmica na Alemanha: declarações do fim de semana

Punição polêmica na Alemanha: declarações do fim de semana
Carregar comentários