Fórmula 1
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
6 dias

Pirelli: Novo asfalto é razão de melhora de testes de 2018 para 2019

compartilhar
comentários
Pirelli: Novo asfalto é razão de melhora de testes de 2018 para 2019
Por:
19 de fev de 2019 14:32

Fabricante de pneus diz que há mais aderência neste ano no asfalto do que em treinos antes da temporada passada

A fornecedora de pneus da Fórmula 1, a Pirelli, considera que a maior aderência do asfalto da pista de Barcelona é a verdadeira razão por trás dos impressionantes tempos de volta dos carros de 2019.

O melhor tempo de Sebastian Vettel, de 1min18s161 do primeiro dia do teste, foi mais de um segundo mais rápido que a melhor volta, em 1min19s333, do primeiro teste, há 12 meses.

O chefe da Red Bull, Christian Horner, foi um dos que ficou surpreso com a forma como os carros de 2019 não foram retardados pelas novas regras.

"O que é surpreendente de ver é que, me perdoe se estou errado, mas acho que o tempo que Sebastian já fez é mais rápido do que no ano passado", disse ele.

"Os carros só vão ficar mais rápidos de onde estão hoje."

Mas a Pirelli pediu cautela e para não ler demais nas comparações entre o treino desta semana e o do ano passado, porque a pista em Barcelona mudou muito.

Após a pista ter sido recapeada antes do primeiro teste de F1 do ano passado, os níveis de aderência aumentaram consideravelmente desde então, o que explica por que os carros de 2019 são tão rápidos.

Perguntado sobre os tempos estarem mais rápidos, Mario Isola, chefe de competições da Pirelli, disse: "nós medimos a aspereza do asfalto e fizemos isso há dois dias”.

"Se eu comparar o teste de inverno do ano passado, a corrida [GP de Espanha] no ano passado e o teste de inverno deste ano, há uma grande evolução do asfalto.”

"O asfalto era novo no teste de inverno do ano passado. Era muito suave, com muita aderência vinda do topo do asfalto.”

"Para a corrida foi ligeiramente diferente, com a evolução habitual que podemos ver, e agora há outro passo em relação à corrida. Acredito que a influência do asfalto é maior, e a temperatura [está mais quente este ano] está tendo um grande efeito. Sabemos disso."

Próximo artigo
Honda teve motor mais rápido no primeiro dia de testes da Fórmula 1

Artigo anterior

Honda teve motor mais rápido no primeiro dia de testes da Fórmula 1

Próximo artigo

Carro da Williams deve chegar a Barcelona na manhã de quarta-feira

Carro da Williams deve chegar a Barcelona na manhã de quarta-feira
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Jonathan Noble