Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
67 dias
06 mai
Próximo evento em
109 dias
20 mai
Próximo evento em
123 dias
R
GP do Azerbaijão
03 jun
Próximo evento em
137 dias
10 jun
Próximo evento em
144 dias
24 jun
Próximo evento em
158 dias
R
GP da Áustria
01 jul
Próximo evento em
165 dias
R
GP da Grã-Bretanha
15 jul
Próximo evento em
179 dias
29 jul
Próximo evento em
193 dias
R
GP da Bélgica
26 ago
Próximo evento em
221 dias
02 set
Próximo evento em
228 dias
09 set
Próximo evento em
235 dias
23 set
Próximo evento em
249 dias
R
GP de Singapura
30 set
Próximo evento em
256 dias
07 out
Próximo evento em
263 dias
21 out
Próximo evento em
277 dias
28 out
Próximo evento em
284 dias
05 nov
Próximo evento em
292 dias
R
GP da Austrália
18 nov
Próximo evento em
305 dias
R
GP da Arábia Saudita
03 dez
Próximo evento em
320 dias
R
GP de Abu Dhabi
12 dez
Próximo evento em
329 dias

Podcast #040 - Senna é o maior esportista brasileiro após a era Pelé?

compartilhar
comentários
Podcast #040 - Senna é o maior esportista brasileiro após a era Pelé?

Nesta edição, jornalistas do Motorsport.com debatem sobre o tamanho que tricampeão mundial de F1 tem em relação a outros esportistas

Na semana que marca os 26 anos da morte de Ayrton Senna, os jornalistas do Motorsport.com Erick Gabriel, Carlos Costa e Guilherme Longo, com a participação especial de Felipe Motta, discutem o tamanho que o tricampeão mundial tem em relação a outros esportistas do País.

Leia também:

No Baú Charlinho, Charles Marzanasco Filho fala como era Milton da Silva, pai de Ayrton Senna, que mostrava a personalidade da família, a determinação do eterno campeão, bem como seu coração. Confira:

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

GALERIA: Veja todos carros de Ayrton Senna na F1

1984: Toleman TG183B

1984: Toleman TG183B
1/12

Foto de: Camille De Bastiani

Foi seu primeiro carro na Fórmula 1, apesar de Senna ter usado o monoposto apenas nas primeiras quatro corridas daquela temporada 1984, somando dois sextos lugares na África do Sul e na Bélgica.

1984: Toleman TG184

1984: Toleman TG184
2/12

Foto de: Camille De Bastiani

Foi com o novo carro da Toleman que o brasileiro conseguiu o famoso pódio na corrida chuvosa em Mônaco. Além disso, conquistou mais dois terceiros lugares, na Grã-Bretanha e em Portugal.

1985: Lotus 97T

1985: Lotus 97T
3/12

Foto de: Camille De Bastiani

A Lotus carregava um motor Renault. Com o monoposto, ele conseguiu uma vitória já em sua segunda corrida, em Portugal, antes de cair em uma sequência de sete provas consecutivas sem pódios. Voltou ao top-3 na Áustria com o segundo lugar, iniciando uma série de cinco pódios, incluindo uma vitória na Bélgica.

1986: Lotus 98T

1986: Lotus 98T
4/12

Foto de: Camille De Bastiani

Em sua segunda temporada com a Lotus, a equipe usou novamente o motor Renault V6. Os resultados chegaram: seis pódios, incluindo vitórias de Espanha e Detroit, nas oito primeiras corridas. No final, Senna somou 11 pódios para terminar em quarto entre pilotos.

1987: Lotus 99T

1987: Lotus 99T
5/12

Foto de: Camille De Bastiani

Com o Lotus 99T, já com motor Honda, o piloto ficou em terceiro lugar no campeonato de pilotos. Durante o ano, ele somou duas vitórias, quatro segundos lugares e dois terceiros. Essa foi a melhor posição de qualificação até então para o brasileiro.

1988: McLaren MP4/4

1988: McLaren MP4/4
6/12

Foto de: Camille De Bastiani

Em seu primeiro ano com a McLaren, seu carro foi o MP4/4, com motor Honda. Já em sua segunda corrida, Senna venceu o GP de San Marino. Depois de abandonar em Mônaco, obteve um segundo lugar no México, iniciando série de oito pódios consecutivos, incluindo seis vitórias. No GP do Japão, ele subiu novamente ao topo do pódio e conquistou seu primeiro campeonato na F1.

1989: McLaren MP4/5

1989: McLaren MP4/5
7/12

Foto de: Camille De Bastiani

Em sua segunda temporada com a McLaren, Senna guiou o MP4/5, impulsionado pela Honda. Foi o ano da intensificação da rivalidade com Alain Prost. No decorrer da temporada, ele somou seis vitórias e um segundo lugar na Hungria.

1990: McLaren MP4/5B

1990: McLaren MP4/5B
8/12

Foto de: Camille De Bastiani

A terceira temporada de Senna pela McLaren marcou a saída de Alain Prost para a Ferrari, o que fez com que os números dos carros britânicos fossem alterados. O francês levou consigo o projetista Steve Nichols. Por isso, a McLaren fez alterações no seu carro do ano anterior, com novidades no corpo e na asa traseira. Deu certo: ganhou o Mundial de Construtores e Senna reconquistou o título.

1991: McLaren MP4/6

1991: McLaren MP4/6
9/12

Foto de: Camille De Bastiani

O MP4/6 impulsionado por um Honda V12 foi o último carro com o qual Senna brigou frequentemente por vitórias na McLaren. O início da temporada deu-lhe quatro vitórias. Depois, dois terceiros lugares, no México e na França. Os triunfos na Hungria, Bélgica e Austrália, com os segundos lugares de Itália, Portugal e Japão, deram a ele seu terceiro e último título mundial na Fórmula 1.

1992: McLaren MP4/7

1992: McLaren MP4/7
10/12

Foto de: Camille De Bastiani

A McLaren começou a temporada com uma atualização do chassi de 1991 na África do Sul e no México, onde Senna conseguiu o terceiro lugar. No Brasil, veio o novo carro MP4/7, para as restantes 14 datas do campeonato. Senna ainda ganhou três GPs (Mônaco, Hungria e Itália) e três pódios (San Marino, Alemanha e Portugal), terminando em quarto no campeonato vencido por Nigel Mansell.

1993: McLaren MP4/8

1993: McLaren MP4/8
11/12

Foto de: Camille De Bastiani

Com o novo motor Ford, Senna começou sua última temporada com a McLaren ao volante do MP4/8. O início da temporada permitiu-lhe três vitórias e dois pódios nas primeiras seis corridas de 1993. No fim do ano, ainda venceu no Japão e na Austrália.

1994: Williams FW16

1994: Williams FW16
12/12

Foto de: Camille De Bastiani

Em seu desejo de vencer seu quarto campeonato mundial, Ayrton Senna mudou para a Williams em 1994. Entretanto, perdeu a suspensao eletrônica de seu antecessor em virtude das novas regras da F1 e ficou desvantagem. Em seu terceiro GP com o FW16, Senna faleceu após forte batida na curva Tamburello, em Imola.

 

Ayrton Senna: 60 fatos e feitos do tricampeão mundial de F1

Leclerc: Ferrari terá de "correr atrás" da Mercedes na volta da F1

Artigo anterior

Leclerc: Ferrari terá de "correr atrás" da Mercedes na volta da F1

Próximo artigo

Há 26 anos, batida de Barrichello iniciava fim de semana mais trágico da F1

Há 26 anos, batida de Barrichello iniciava fim de semana mais trágico da F1
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1