Queria que a temporada começasse em junho, admite Alonso

Espanhol reconhece que a McLaren dificilmente conseguirá chegar pronta ao GP da Austrália, dia 15 de março

Queria que a temporada começasse em junho, admite Alonso
A McLaren viveu mais um dia difícil nos testes de pré-temporada, com Jenson Button completando apenas 24 voltas. E seu companheiro Fernando Alonso, apesar de confiar no projeto do time, que inicia nesta temporada uma parceria com a Honda, admite: dificilmente o time chegará totalmente preparado para o início do campeonato, dia 15 de março, na Austrália.

[publicidade] “Vamos chegar na Austrália torcendo para que fosse junho ou julho, mas é em março e não sei se conseguiremos chegar completamente prontos. Mas chegaremos nas melhores condições que pudermos. Estou feliz com o progresso que estamos tendo.”

O espanhol trocou a Ferrari, time que defendeu nas últimas cinco temporadas e pelo qual foi vice-campeão em três oportunidades, pela McLaren em 2015 e assinou por três anos.

“Fui para o Japão semana passada, vi a animação e o entusiasmo, a estrutura e os recursos. Não sei quanto tempo vai demorar para vencermos, mas o faremos mais cedo ou mais tarde”, acredita o bicampeão.

Neste sábado, a McLaren teve problemas com o MGU-K, que continha uma peça experimental. A novidade causou problemas após 12 voltas. Button chegou a andar com a potência limitada em seu motor, mas não passou das 24 voltas no dia. Assim, nos dois dias em que participou dos testes em Barcelona, o inglês deu apenas 36 voltas no total.

O primeiro teste de Barcelona termina no domingo. Após isso, as equipes ainda terão mais quatro dias de atividades no final de fevereiro.
compartilhar
comentários
Maldonado voa com pneus mais rápidos; Massa é o sétimo

Artigo anterior

Maldonado voa com pneus mais rápidos; Massa é o sétimo

Próximo artigo

Williams foca no treino de pit stops e deixa pilotos entediados

Williams foca no treino de pit stops e deixa pilotos entediados
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Julianne Cerasoli