"Ritmo da Mercedes não surpreendeu", diz Mark Webber

Australiano acredita que o rendimento de cada carro vai variando durante a temporada de acordo com a pista

"Ritmo da Mercedes não surpreendeu", diz Mark Webber
Carregar reprodutor de áudio

Antes da largada do GP de Mônaco, ninguém duvidava que as Mercedes vinham rápidas. Afinal, haviam dominado todos os treinos. Porém, havia a dúvida se os pneus durariam o suficiente para que Nico Rosberg e Lewis Hamilton se mantivessem à frente. Afinal, a equipe marcara as últimas três poles e o máximo que havia conseguido fora um terceiro lugar, com Hamilton, na China.

Adotando um ritmo bastante lento no início e contando com três paralisações após acidentes, Rosberg não foi ameaçado por ninguém e venceu seu primeiro GP do ano, enquanto Hamilton foi quarto. A Mercedes só não fez uma dobradinha pois o primeiro Safety Car foi à pista quando os dois pilotos ainda não haviam parado.

“Não foi uma surpresa”, afirmou Mark Webber, terceiro colocado na prova com a Red Bull. “Já vimos no passado como o comportamento de um carro pode variar muito de um circuito para o outro. A Mercedes esteve bem aqui por todo o final de semana, mesmo nas simulações de corrida já na quinta-feira.”

Economia de pneus à parte, o australiano acredita que a Mercedes tinha ritmo verdadeiro para vencer.

“Sabíamos que a posição de pista e a classificação eram muito importantes. Assim que a corrida começou, foi uma questão de manter sua posição. Sempre acontece que quem consegue controlar a corrida acaba ganhando e, para ser honesto, não acho que poderíamos ter feito um trabalho melhor que o dele hoje.”

compartilhar
comentários
Ferrari diz que acidente de Massa foi por falha técnica
Artigo anterior

Ferrari diz que acidente de Massa foi por falha técnica

Próximo artigo

"Preciso melhorar nas classificações", diz Vergne, após 8º lugar em Mônaco

"Preciso melhorar nas classificações", diz Vergne, após 8º lugar em Mônaco