Fórmula 1
10 out
-
13 out
Evento encerrado
24 out
-
27 out
Evento encerrado
01 nov
-
03 nov
Evento encerrado
14 nov
-
17 nov
Evento encerrado
28 nov
-
01 dez
Evento encerrado

Stroll admite que eliminações no Q1 são "um pé no saco"

compartilhar
comentários
Stroll admite que eliminações no Q1 são "um pé no saco"
Por:
8 de jul de 2019 14:31

Canadense diz que pequenos fatores o impedem de fazer mais progressos durante treino de classificação da F1 neste ano

Lance Stroll não conseguiu avançar do Q1 até agora neste ano, e sua série “invicta” se estende por 13 corridas, vindo desde o GP dos Estados Unidos do ano passado, quando ainda estava na Williams.

Mas o canadense está longe de estar desanimado com a situação, e diz que acredita no fato de que seja capaz de mudar as coisas nas corridas, tendo pontuado em três corridas este ano.

Leia também:

"Eu sei, no fundo, que é apenas uma fase e que tem sido um pé no saco aos sábados", disse Stroll ao Motorsport.com sobre suas não idas ao Q2.

"Eu não levo em conta o ano passado, mas este ano vejo uma temporada muito emocionante pela frente e sei que nossos domingos estão muito fortes.”

"E, finalmente, se eu pudesse me inscrever aos domingos para ganhar pontos, em vez de [ir bem] aos sábados, eu faria isso. Provamos que podemos nos sair bem nas corridas, mas ainda temos que continuar trabalhando nisso."

Stroll acha que seu potencial é melhor do que suas saídas do Q1 sugerem, e diz que incidentes como lentidão do tráfego ou o problema com o motor que teve no Canadá custaram caro.

"São pequenas coisas", disse ele. "Eu sei que estamos bem em muitas ocasiões e que poderíamos estar no Q2, mas merdas acontecem.”

"Tivemos o motor no Canadá. Em Mônaco tivemos algum tráfego e em Melbourne tivemos um desempenho muito bom, mas nosso sábado foi arruinado pelo tráfego. Sempre são pequenas coisas assim, mas tenho certeza que é o mesmo para todos."

Stroll também acha que se sente mais confortável em seu carro durante a corrida, ao contrário da classificação, quando os problemas de equilíbrio que a Racing Point sofre são mais difíceis de superar.

"Eu tenho sido mais feliz guiando o carro aos domingos", disse ele. "Está me dando o que eu estou procurando, e eu posso usar o carro ao meu feitio e gerenciar bem os pneus, o que me leva a uma boa corrida."

"Isso é muito importante hoje. Largada e gerenciamento de pneus são a F1 de hoje. E é basicamente o que traz os pontos para casa, que é o que buscamos."

Próximo artigo
Ferrari perdeu impulso após derrota no Bahrein, diz Wolff

Artigo anterior

Ferrari perdeu impulso após derrota no Bahrein, diz Wolff

Próximo artigo

Hamilton x Márquez: quem é mais dominante?

Hamilton x Márquez: quem é mais dominante?
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Pilotos Lance Stroll Compre Agora
Equipes Racing Point
Autor Jonathan Noble