Toro Rosso acredita que fez melhor temporada na F1 até agora

Franz Tost reconhece que a equipe fez a melhor campanha na categoria, mesmo na sétima posição no mundial de construtores

Toro Rosso acredita que fez melhor temporada na F1 até agora
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso com Carlos Sainz Jr., Scuderia Toro Rosso
Franz Tost, Scuderia Toro Rosso
(L to R): Tabatha Valles, Scuderia Toro Rosso Press Officer with Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso and Carlos Sainz Jr, Scuderia Toro Rosso
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso
Max Verstappen, Scuderia Toro Rosso STR10
Carregar reprodutor de áudio

Apesar da Toro Rosso ter finalizado o campeonato de construtores apenas na sétima posição, uma posição acima de sua melhor campanha, em 2008, a equipe acredita que cumpriu seu objetivo de trazer talentos ao esporte, como Max Verstappen e Carlos Sainz Jr..

Mesmo com números não tão favoráveis, Franz Tost acredita que 2015 foi o melhor ano da escuderia desde que chegou à F1.

"Nos últimos 10 anos a Toro Rosso vem melhorando ano a ano", disse Tost.

"É claro que 2008 foi uma temporada especial, mas tínhamos um carro projetado pela Red Bull Technology, com a liderança de Adrian Newey."

"Este ano tivemos o nosso próprio carro, tendo James Key, como diretor técnico, portanto esta temporada foi a melhor, sem dúvida."

Sem confiabilidade

No entanto, Tost destacou uma falha importante da Toro Rosso no ano: a confiabilidade.

"Marcamos 67 pontos, que é o dobro de pontos que já marcamos no passado, então posso dizer que nosso desempenho foi muito bom."

"Mas não pelo lado da confiabilidade do carro, porque tivemos muitos abandonos e teremos que trabalhar muito para que isso não se repita ano que vem."

Vale lembrar que a partir do próximo ano a Toro Rosso voltará a contar com motores Ferrari, após trabalhar dois anos com a Renault.

Entrevistado por Federico Faturos

compartilhar
comentários
Conheça o homem que compra carros históricos "impossíveis"
Artigo anterior

Conheça o homem que compra carros históricos "impossíveis"

Próximo artigo

Análise: a Amazon poderia salvar audiência da F1?

Análise: a Amazon poderia salvar audiência da F1?