Único a abandonar, Nasr relata “sensação estranha” no carro

Piloto brasileiro da Sauber não consegue repetir pontos conquistados em Cingapura e é obrigado a desistir em Suzuka

Único a abandonar, Nasr relata “sensação estranha” no carro
Felipe Nasr, Sauber C34
Felipe Nasr, Sauber C34
Alexander Rossi, Manor F1 Team and Marcus Ericsson, Sauber on the drivers parade
Marcus Ericsson, Sauber C34
Marcus Ericsson, Sauber C34
Marcus Ericsson, Sauber C34

O domingo de Felipe Nasr em Suzuka foi decepcionante. Saindo de 18º, o piloto da Sauber não partiu bem em comparação ao parceiro Ericsson e não teve bom ritmo após o primeiro stint do GP do Japão. Ele não pôde fazer muita coisa.

No final, com problemas de estabilidade no carro, o time resolveu tirá-lo da corrida.

"A corrida começou bem. Eu ganhei algumas posições na largada, e tive algumas boas disputas e ultrapassagens no início do stint”, contou.

“De repente, eu tive uma sensação estranha no carro. Juntamente com a equipe, decidimos parar e abandonar a prova. Agora temos de ver o que aconteceu para compreender a questão."

Ericsson chegou a estar na zona de pontos, mas foi apenas o 14º. "Eu tive um bom início. No primeiro stint o ritmo era razoável e estávamos nos pontos em décimo. Mas no fim acabei indo forte demais e rodei na curva 13. Perdi algum tempo ali. Isso foi uma pena."

“Nós jogamos um pouco fazendo o segundo pit stop mais cedo, sabendo que teríamos um longo último stint com os pneus duros.”

“Consegui manter os carros atrás de mim por muitas voltas, mas no final os pneus traseiros não seguravam mais. Acho que tivemos um desempenho melhor hoje, mesmo que o resultado não mostre isso. No entanto, ainda há coisas a melhorar.”

compartilhar
comentários
Perez lamenta incidente da primeira curva

Artigo anterior

Perez lamenta incidente da primeira curva

Próximo artigo

Após problemas financeiros, Lotus coloca os dois carros no top-10

Após problemas financeiros, Lotus coloca os dois carros no top-10
Carregar comentários