Veja os próximos recordes que a Mercedes pode bater na Fórmula 1

A equipe alemã de Lewis Hamilton e Valtteri Bottas se tornou a primeira da história a começar o ano com quatro dobradinhas

Veja os próximos recordes que a Mercedes pode bater na Fórmula 1
Carregar reprodutor de áudio

Desde 2014, a Mercedes domina a Fórmula 1 de uma forma jamais vista antes na história. E a temporada 2019 nos dá mais uma prova disso.

Leia também:

Com Lewis Hamilton e Valtteri Bottas sobrando na pista, a equipe alemã tem tudo para reescrever os livros de história e já atingiu um feito importante ao ter quatro dobradinhas nas quatro primeiras corridas do ano.

Valtteri Bottas e Lewis Hamilton ajudaram a Mercedes a quebrar um novo recorde em Baku, ao se tornar a primeira equipe na história a conseguir quatro dobradinhas seguidas para abrir uma temporada
Valtteri Bottas e Lewis Hamilton ajudaram a Mercedes a quebrar um novo recorde em Baku, ao se tornar a primeira equipe na história a conseguir quatro dobradinhas seguidas para abrir uma temporada
1/11

Foto de: Glenn Dunbar / Motorsport Images

O recorde anterior era da Williams, que em 1992 começou a temporada com três dobradinhas
O recorde anterior era da Williams, que em 1992 começou a temporada com três dobradinhas
2/11

Foto de: Sutton Motorsport Images

Mercedes está a uma dobradinha de igualar o recorde de cinco consecutivas na história, feito em outras quatro ocasiões. A primeira foi da Ferrari em 1952, do GP da Bélgica até o da Holanda.
Mercedes está a uma dobradinha de igualar o recorde de cinco consecutivas na história, feito em outras quatro ocasiões. A primeira foi da Ferrari em 1952, do GP da Bélgica até o da Holanda.
3/11

Foto de: LAT Images

A Ferrari também conseguiu cinco dobradinhas seguidas entre Hungria e Japão em 2002
A Ferrari também conseguiu cinco dobradinhas seguidas entre Hungria e Japão em 2002
4/11

Foto de: Sutton Motorsport Images

A própria Mercedes fez isso na era moderna, da Malásia até Mônaco em 2014 e dos EUA 2015 até Austrália 2016.
A própria Mercedes fez isso na era moderna, da Malásia até Mônaco em 2014 e dos EUA 2015 até Austrália 2016.
5/11

Foto de: Sutton Motorsport Images

Para bater o recorde de dobradinhas, a Mercedes precisaria ter 13 no total em 2019, sendo que ela teve 12 em 2015.
Para bater o recorde de dobradinhas, a Mercedes precisaria ter 13 no total em 2019, sendo que ela teve 12 em 2015.
6/11

Foto de: Alastair Staley / Motorsport Images

A vitória em Baku foi a sexta seguida da Mercedes, mas ainda falta muito para igualar o recorde de 11 consecutivas da McLaren, que em 1988 venceu todos os GP's do Brasil até a Bélgica.
A vitória em Baku foi a sexta seguida da Mercedes, mas ainda falta muito para igualar o recorde de 11 consecutivas da McLaren, que em 1988 venceu todos os GP's do Brasil até a Bélgica.
7/11

Foto de: Sutton Motorsport Images

O recorde da McLaren é mais impressionante porque foram as 11 primeiras corridas do ano de 1988. A sequência terminou quando Ayrton Senna bateu no retardatário Jean-Louis Schlesser em Monza.
O recorde da McLaren é mais impressionante porque foram as 11 primeiras corridas do ano de 1988. A sequência terminou quando Ayrton Senna bateu no retardatário Jean-Louis Schlesser em Monza.
8/11

Foto de: LAT Images

A McLaren não chegou perto do recorde de dobradinhas, já que Senna teve problemas no câmbio no Brasil em 1988 e depois foi desclassificado por trocar de carro.
A McLaren não chegou perto do recorde de dobradinhas, já que Senna teve problemas no câmbio no Brasil em 1988 e depois foi desclassificado por trocar de carro.
9/11

Foto de: Sutton Motorsport Images

A Mercedes chegou perto das 11 vitórias seguidas da McLaren, tendo vencido 10 consecutivas do Japão 2015 até a Rússia 2016 e de Mônaco a Singapura 2016.
A Mercedes chegou perto das 11 vitórias seguidas da McLaren, tendo vencido 10 consecutivas do Japão 2015 até a Rússia 2016 e de Mônaco a Singapura 2016.
10/11

Foto de: Sutton Motorsport Images

A Mercedes teve um início perfeito, mas terá trabalho para igualar o recorde de 2016, quando venceu 19 das 21 provas, só sendo interrompida por Max Verstappen (Espanha) e Daniel Ricciardo (Malásia).
A Mercedes teve um início perfeito, mas terá trabalho para igualar o recorde de 2016, quando venceu 19 das 21 provas, só sendo interrompida por Max Verstappen (Espanha) e Daniel Ricciardo (Malásia).
11/11

Foto de: Andrew Hone / Motorsport Images

compartilhar
comentários
Coluna especial: o elo trágico entre Ratzenberger e Senna 25 anos depois
Artigo anterior

Coluna especial: o elo trágico entre Ratzenberger e Senna 25 anos depois

Próximo artigo

Coluna do Vicente Sfeir: Senna 'carregou' patrocinador até quando o mesmo não tinha mais dinheiro para investir

Coluna do Vicente Sfeir: Senna 'carregou' patrocinador até quando o mesmo não tinha mais dinheiro para investir