Vettel admite reação da Mercedes, mas diz: “Somos rápidos”

Líder do campeonato acredita que a Ferrari ainda tem potencial para ser competitiva e nega pânico em Maranello

Vettel admite reação da Mercedes, mas diz: “Somos rápidos”
Sebastian Vettel, Ferrari signs autographs for the fans
Sebastian Vettel, Ferrari
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H suffers a puncture
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H suffers a puncture
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H battles, Max Verstappen, Red Bull Racing
Sebastian Vettel, Ferrari SF70H
Carregar reprodutor de áudio

Apesar de a Mercedes ter se mostrado a grande força da F1 nas últimas etapas disputadas, Sebastian Vettel acredita que a Ferrari ainda tem condições de fazer frente e ser competitiva na disputa pelo título.

Vettel não vence uma corrida desde maio, no GP de Mônaco. De lá para cá, a Mercedes ditou o ritmo em todas as provas, vencendo no Canadá, Áustria e Inglaterra, e sendo a mais veloz do fim de semana no Azerbaijão – em prova vencida por Daniel Ricciardo.

Mesmo que o time alemão tenha mostrado um claro passo à frente, Vettel, questionado pelo jornal italiano La Repubblica, negou qualquer tipo de pânico na Ferrari. “Eu não acho. Eu realmente acredito que a Mercedes recuperou terreno, mas ainda somos rápidos – especialmente aos domingos”, analisou.

“Aos sábados nós sofremos muito, e, quando começamos a corrida largando de trás, nem sempre é possível se recuperar.”

Assim, Vettel acredita que terá condições de ser mais forte na corrida deste fim de semana, na Hungria. “Não digo que é uma prova decisiva, mas acho que será muito diferente”, comentou.

Devido aos bons resultados da Mercedes nas últimas provas, Vettel viu sua vantagem no campeonato ser reduzida a apenas um ponto, que é o que separa o alemão de Lewis Hamilton na tabela.

compartilhar
comentários
Pérez mostra otimismo, mesmo sem pontuar na Hungria
Artigo anterior

Pérez mostra otimismo, mesmo sem pontuar na Hungria

Próximo artigo

Aston Martin estuda iniciar programa de motor na F1 em 2021

Aston Martin estuda iniciar programa de motor na F1 em 2021