Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
16 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
44 dias

Vettel diz que carta a Lauda após doença foi escrita por “respeito”

compartilhar
comentários
Vettel diz que carta a Lauda após doença foi escrita por “respeito”
Por:
22 de mai de 2019 17:00

Alemão explica os motivos que o levaram a escrever uma carta a Niki Lauda, quando o tricampeão mundial de F1 ficou doente

Niki Lauda, ​​que morreu no início desta semana aos 70 anos, fez um transplante de pulmão no verão europeu de 2018.

Ele chegou a dizer que no final do ano passado, quando recebeu uma carta de próprio punho de Sebastian Vettel enquanto estava no hospital, foi um "grande prazer".

Leia também:

Questionado sobre a carta nesta quarta-feira em Mônaco, ​​Vettel disse que "o respeito diz tudo".

"Ouvi dizer que ele não estava bem há algum tempo e que não estava com disposição para atender o telefone", disse Vettel.

“Você pensa no que você ficaria grato se estivesse nessa situação. Só de ler uma pequena nota seria uma coisa legal.”

"Para mim, foi um sinal de respeito."

Vettel, um entusiasta da história da F1, chamou de "privilégio" ter passado algum tempo com Lauda, ​​que foi uma figura chave para a Ferrari.

Ele disse que aproveitou a oportunidade para perguntar a ele tudo o que podia, “como estavam os carros, como foi sua época na Ferrari, como era Enzo Ferrari”.

Vettel disse que seu respeito era baseado em "o que ele conseguiu, a pessoa que ele era, o que ele fez para o esporte".

“Eu me sinto privilegiado por ter a chance de não apenas conhecê-lo, mas conversar com ele regularmente, curtir piadas com ele e assim por diante”, disse Vettel.

“Seu senso de humor era muito direto. Às vezes você não sabia dizer se era apenas uma piada ou apenas uma declaração. Eu gostava disso.”

“Você não se depara com pessoas como ele com muita frequência, não apenas na F1, mas no geral.”

"Ele era uma pessoa única."

Lauda passou a ser presidente não-executivo da rival Mercedes, mas Vettel disse que ele sempre foi um "cavalheiro".

Ele brincou dizendo que Lauda tinha uma “linguagem honesta” que “eu acho que às vezes as pessoas não achavam que ele estava dizendo a verdade, quando ele estava”.

“Ele era assim mesmo. Há muitas pessoas que não são como você as vê na TV.”

“Mas Niki não era uma delas. Ele era quem ele era. Ele nunca fingiu ser qualquer coisa ou qualquer outra pessoa.”

“Ele era muito franco, com caráter, um verdadeiro piloto apaixonado pelo esporte, muitas coisas que as pessoas respeitavam.”

“Ele está deixando uma grande lacuna que não poderemos preencher".

TODOS OS CARROS DE LAUDA

Lauda foi campeão duas vezes pela Ferrari e uma pela McLaren. Veja todos os carros com os quais o austríaco pilotou na Fórmula 1.

Galeria
Lista

1971, March 711

1971, March 711
1/31

Foto de: Divulgacao

Foi com esse carro que Lauda estreou na Fórmula 1 no GP de seu país em 1971

1971, March 711

1971, March 711
2/31

Foto de: Divulgacao

Lauda disputou apenas a corrida da Áustria em 1971

1972, March 721

1972, March 721
3/31

Foto de: LAT Images

Na temporada seguinte, Lauda (à frente) fez sua primeira temporada completa a bordo do March 721

1973, BRM P160

1973, BRM P160
4/31

Foto de: LAT Images

Em sua segunda temporada completa na Fórmula 1, Lauda correu pela BRM e impressionou a ponto de chamar a atenção de Enzo Ferrari

1974, Ferrari 312B3

1974, Ferrari 312B3
5/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Tanto que, em 1974, o austríaco foi contratado pelo time de Maranello

1974, Ferrari 312B3

1974, Ferrari 312B3
6/31

Foto de: LAT Images

Em seu primeiro ano em uma equipe de ponta, Lauda teve o suiço Clay Regazzoni como companheiro

1974, Ferrari 312B3

1974, Ferrari 312B3
7/31

Foto de: LAT Images

Aquele ano marcou a primeira vitória do austríaco, no GP da Espanha

1974, Ferrari 312B3

1974, Ferrari 312B3
8/31

Foto de: LAT Images

Lauda terminou a temporada em quarto. O brasileiro Emerson Fittipaldi foi o campeão, conquistando, com a McLaren, seu segundo título

1975, Ferrari 312T

1975, Ferrari 312T
9/31

Foto de: LAT Images

Em 1975, porém, Lauda "destronaria" Fittipaldi. A bordo do novo carro da Ferrari, o austríaco brilhou

1975, Ferrari 312T

1975, Ferrari 312T
10/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Com mais um ano de muita consistência e velocidade, Lauda voou para conquistar o primeiro de seus três títulos mundiais

1975, Ferrari 312T

1975, Ferrari 312T
11/31

Foto de: LAT Images

Lauda foi campeão com 64,5 pontos. Fittipaldi foi vice com 45

1976, Ferrari 312 T2

1976, Ferrari 312 T2
12/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Depois de conquistar seu primeiro título, o austríaco chegou à temporada seguinte com vontade de defender sua posição

1976, Ferrari 312 T2

1976, Ferrari 312 T2
13/31

Foto de: LAT Images

O ano de 1976 começou bem, com grande confiabilidade do carro da Ferrari, melhor que a concorrente McLaren

1976, Ferrari 312 T2

1976, Ferrari 312 T2
14/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Ao longo da temporada, porém, o carro da equipe britânica melhorou e James Hunt se colocou como rival de Lauda na busca pelo título

Niki Lauda, Ferrari, e James Hunt, McLaren

Niki Lauda, Ferrari, e James Hunt, McLaren
15/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

Os dois construíram uma grande rivalidade, mas eram amigos. A relação de ambos é retratada no filme "Rush"

Niki Lauda, Ferrari, e James Hunt, McLaren

Niki Lauda, Ferrari, e James Hunt, McLaren
16/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

No fim das contas, Hunt aproveitou a ausência de Lauda em algumas etapas por conta do acidente do austríaco em Nurburgring para somar pontos importantes e chegar à etapa final, em Fuji, com condições de vencer. Lauda acabou desistindo da corrida chuvosa em função das condições perigosas e Hunt chegou em terceiro para faturar seu primeiro e único título

1977, Ferrari 312T2

1977, Ferrari 312T2
17/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

Na temporada seguinte, Lauda veio com fome para retomar o título

Niki Lauda, Ferrari 312T2

Niki Lauda, Ferrari 312T2
18/31

Foto de: LAT Images

Dito e feito: o austríaco retomou a coroa em sua segunda, superando de vez as sequelas psicológicas do grave acidente do ano anterior

1978, Brabham BT45C

1978, Brabham BT45C
19/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

Em 1978, Lauda foi para a Brabham

1978, Brabham BT46

1978, Brabham BT46
20/31

Foto de: Rainer W. Schlegelmilch

A equipe era comandada por Bernie Ecclestone

1978, Brabham BT46B Alfa Romeo

1978, Brabham BT46B Alfa Romeo
21/31

Foto de: LAT Images

O motivo da saída para a Ferrari foi a procura da equipe italiana pelo argentino Carlos Reutemann após o acidente de Lauda em 1976

1978, Brabham BT46B

1978, Brabham BT46B
22/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

Um dos carros da Brabham em 78 chamava a atenção por sua traseira

1979, Brabahm BT48

1979, Brabahm BT48
23/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

No ano seguinte, a equipe seguiu sem condições de levar Lauda à disputa pelo título

1979, Brabham BT48

1979, Brabham BT48
24/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

Foi nessa época que o austríaco começou a intensificar seus empreendimentos em sua companhia aérea

1979, Brabham BT48 Alfa Romeo

1979, Brabham BT48 Alfa Romeo
25/31

Foto de: LAT Images

No fim daquela temporada, Lauda deixaria a F1 para tocar seus negócios

1982, McLaren MP4

1982, McLaren MP4
26/31

Foto de: Jean-Philippe Legrand

Após dois anos afastado da categoria, Lauda foi persuadido por Ron Dennis a retornar, desta vez pela McLaren. Lauda foi quinto em sua primeira temporada após o retorno à F1

1983, McLaren MP4B

1983, McLaren MP4B
27/31

Foto de: Sutton Motorsport Images

O terceiro título acabou não vindo no ano seguinte, em 1983, mas estava próximo

1984, McLaren MP4\2

1984, McLaren MP4\2
28/31

Foto de: LAT Images

Na temporada 1984, Lauda finalmente conquistou seu terceiro e último título mundial

1984, McLaren MP4/2

1984, McLaren MP4/2
29/31

Foto de: LAT Images

Em batalha com o novo companheiro Alain Prost, o veterano de 35 anos levou a melhor por apenas meio ponto: 72 a 71,5

1985, McLaren MP4/2B

1985, McLaren MP4/2B
30/31

Foto de: LAT Images

1985 começou com uma série de abandonos de Lauda, o que complicou a temporada do tricampeão - e a relação com Ron Dennis

Alain Prost e Niki Lauda, McLaren MP4/2B

Alain Prost e Niki Lauda, McLaren MP4/2B
31/31

Foto de: LAT Images

O austríaco ainda conquistou sua 25ª e última vitória na F1, no GP da Holanda, em Zandvoort. Prost (à frente) chegaria ao primeiro de seus quatro títulos naquele ano

 
Próximo artigo
Veja os horários da F1 em Mônaco neste fim de semana

Artigo anterior

Veja os horários da F1 em Mônaco neste fim de semana

Próximo artigo

Red Bull remove duto da asa dianteira para o GP de Mônaco; veja diferença

Red Bull remove duto da asa dianteira para o GP de Mônaco; veja diferença
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Autor Scott Mitchell