Fórmula 1
29 ago
-
01 set
Evento encerrado
05 set
-
08 set
Evento encerrado
19 set
-
22 set
Evento encerrado
26 set
-
29 set
Evento encerrado
10 out
-
13 out
Evento encerrado
31 out
-
03 nov
Próximo evento em
14 dias
14 nov
-
17 nov
R
GP de Abu Dhabi
28 nov
-
01 dez
Próximo evento em
42 dias

Williams: parcerias entre equipes “diluem” a F1

compartilhar
comentários
Williams: parcerias entre equipes “diluem” a F1
Por:
13 de fev de 2019 17:52

Claire Williams, vice-diretora, diz que relação próxima entre equipes do pelotão intermediário ajudou a rebaixar seu time para a lanterna em 2018

A Williams insistiu que as equipes da F1 deveriam ser independentes, afirmando que os laços das rivais do pelotão intermediário com fabricantes “diluem” a categoria e ajudaram o time de Grove a cair para o último lugar em 2018.

A equipe inglesa fechou a temporada do ano passado na última posição entre os construtores após uma fase boa entre 2014 e 2017, quando havia terminado sempre entre o top 5 e anotado 15 pódios.

A vice-diretora do time, Claire Williams, disse que os trabalhos próximos das rivais com outras operações maiores contribuíram para a queda – mas acredita que as mudanças planejadas para 2021 irão ajudar as equipes independentes.

“Não é fácil nas atuais regras para as equipes realmente independentes competirem”, disse a dirigente, quando questionada pelo Motorsport.com sobre sua posição diante do crescimento das ligações entre as equipes de F1.

“Esta é provavelmente uma das razões pelas quais caímos para 10º no ano passado, com base no trabalho que ocorre entre certas equipes.”

“No entanto, isso cai dentro das regras atuais. Uma das razões pelas quais estamos apoiando tanto a FIA e a FOM é para reconstruir essa lista.”

“Defendemos muito isso. Sabemos que isso mudará a cara da F1 de 2021 em diante para permitir a viabilidade de equipes como a nossa.”

“Somos incrivelmente orgulhosos do fato de que somos realmente construtores no sentido de que fazemos nós mesmos todo nosso carro.”

“Pessoalmente, [creio que] este é o DNA da F1. Isso não deveria ser diluído em uma lista de peças. Estou muito ansiosa para ver esta mudança.”

A lista de peças à qual Claire Williams se refere diz respeito aos itens que cada equipe deverá ter de forma exclusiva, enquanto que as peças não-listadas podem ser obtidas de outras equipes.

A Haas utiliza peças não-litadas da Ferrari e está sob forte vigilância desde que entrou na F1, enquanto que a Toro Rosso irá aumentar sua colaboração com a Red Bull utilizando várias peças do carro de 2018 do time principal.

Colaborações entre equipes seguem sendo um ponto chave nas preocupações do Liberty para as mudanças de 2021, já que há preocupações de que as fabricantes usarão equipes menores para contornar a ideia do teto de gastos.

No entanto, por mais que espere pelas mudanças de 2021, Williams aceita o fato de que terá de extrair o melhor de seus recursos atuais.

“Temos alguns ótimos recursos. Temos dois túneis de vento fabulosos, temos muita capacidade na Williams e precisamos garantir que estamos usando isso da forma correta.”

Próximo artigo
Mercedes mantém Gutierrez em papel de desenvolvimento na equipe

Artigo anterior

Mercedes mantém Gutierrez em papel de desenvolvimento na equipe

Próximo artigo

Racing Point trabalha em nova fábrica para 2021

Racing Point trabalha em nova fábrica para 2021
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1
Equipes Williams
Autor Scott Mitchell