GP3 confirma sistema de asa móvel para 2017

Categoria segue os passos da Fórmula 1 e da GP2 e adota sistema de redução de arrasto em determinados pontos da pista para a próxima temporada

GP3 confirma sistema de asa móvel para 2017
Carregar reprodutor de áudio

A GP3 terá uma novidade para a temporada 2017: a introdução do sistema de asa móvel. O mecanismo, inicialmente utilizado pela Fórmula 1 desde 2011, foi adotado também pela GP2 no ano passado e, nesta quarta-feira (5), veio o anúncio de que a categoria mais jovem dentre as que servem de evento suporte para a F1 também vai utilizar o sistema.

Bruno Michel, CEO da GP2 e da GP3, destacou que a introdução do DRS na GP3 tem dois objetivos: preparar os pilotos para a graduação para a GP2 e melhorar a qualidade das corridas.

"Introduzimos um novo chassi na GP3 neste ano, o que nos agradou 100% em termos de confiabilidade. Agora, decidimos adicionar mais um elemento para o aprendizado dos pilotos com a introdução do DRS", disse Michel à revista GP2's Insider.

"Isso, claro, vai apimentar um pouco as corridas da GP3, que foram pouco movimentadas no início da temporada - embora as últimas corridas tenham sido emocionantes", afirmou.

"O DRS também vai atrair os jovens pilotos para este campeonato, pois eles estão sempre procurando por algo que os ajude na preparação para o futuro", acrescentou.

No anúncio, também foi confirmado que o uso do sistema na GP3 será feito da mesma forma que na GP2 e na F1: de maneira ilimitada nas zonas designadas durante os treinos livres e classificações, com uma diferença entre os carros estipulada com antecedência para o acionamento durante as corridas.

compartilhar
comentários
Tatiana Calderon vai correr na GP3 em 2016
Artigo anterior

Tatiana Calderon vai correr na GP3 em 2016

Próximo artigo

Matheus Leist testa GP3 em Abu Dhabi na próxima semana

Matheus Leist testa GP3 em Abu Dhabi na próxima semana