Chefe da Mercedes não tem certeza se Fórmula E é "corrida ou evento"

compartilhar
comentários
Chefe da Mercedes não tem certeza se Fórmula E é
17 de dez de 2018 18:14

Mesmo sob a desconfiança, Toto Wolff gosta de categoria dos carros elétricos e se diz curioso sobre desempenho da Mercedes

A Mercedes se prepara para entrar na Fórmula E no próximo ano e o chefe da equipe Toto Wolff afirmou não ter certeza se a categoria deve ser considerada como “corrida”.

“É corrida ou é mais um evento? Mas nós gostamos do que é hoje e estamos animados e curiosos para fazer parte da categoria em 2019 e ver se podemos ter sucesso ou não.”

Depois de 30 anos no DTM, Wolff acredita que é um momento importante para uma mudança.

" Nós amamos corridas de carros de turismo, e eu acho um esporte fantástico. Mas os tempos estão mudando” afirmou. 

“A indústria automotiva está mudando e está se tornando mais elétrica. O que Alejandro Agag fez com a Fórmula E, como ela cresceu, é espetacular.“

O chefe da equipe pentacampeã da F1 disse que a Mercedes “comparou” as categorias antes de se comprometer com a Fórmula E.

“Sentimos que a Fórmula 1 é perfeita para nós porque é um esporte global, é o auge do esporte a motor, e a Fórmula E representa uma start-up emocionante. Não temos ideia para onde vai", disse.

“É sobre eletrificação, estar no centro das cidades, atrair novos públicos e, de um lado, ter a Fórmula E como uma start-up emocionante, e do outro lado a Fórmula 1 com nossa Mercedes AMG em um esporte global que funciona bem para nós”, completou Wolff.

O acordo da Mercedes para competir na Fórmula 1 vai até o final da temporada de 2020.

Next article
GALERIA: Pilotos femininas testam carros da Fórmula E em Ad Diriyah

Previous article

GALERIA: Pilotos femininas testam carros da Fórmula E em Ad Diriyah

Next article

Buemi diz que não estava no mesmo patamar da Techeetah na Arábia Saudita

Buemi diz que não estava no mesmo patamar da Techeetah na Arábia Saudita
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Be first to get
breaking news