De promessa a campeão: a carreira de Di Grassi em imagens

Após anos na batalha, Lucas di Grassi conquistou seu primeiro título internacional com a conquista da Fórmula E. Relembre a sua trajetória nas pistas!

De promessa a campeão: a carreira de Di Grassi em imagens

Lucas di Grassi conquistou seu primeiro título no automobilismo na temporada de 2016/2017 da Fórmula E. Foi a recompensa de uma longa e competitiva carreira nas pistas.

Lucas di Grassi conquistou seu primeiro título no automobilismo na temporada de 2016/2017 da Fórmula E. Foi a recompensa de uma longa e competitiva carreira nas pistas.
1/22

Foto de: Olivier Delorme

Um dos grandes nomes do kart brasileiro de seu tempo, Di Grassi estreou no automobilismo em 2002, na F-Renault Brasil. Venceu duas provas (Londrina e Jacarepaguá) e acabou como vice-campeão.

Um dos grandes nomes do kart brasileiro de seu tempo, Di Grassi estreou no automobilismo em 2002, na F-Renault Brasil. Venceu duas provas (Londrina e Jacarepaguá) e acabou como vice-campeão.
2/22

Foto de: Dave Dyer

Em 2003, disputou a temporada completa da F3 Sul-Americana, onde também foi vice-campeão. Além disso, também competiu em provas esporádicas do certame na Europa.

Em 2003, disputou a temporada completa da F3 Sul-Americana, onde também foi vice-campeão. Além disso, também competiu em provas esporádicas do certame na Europa.
3/22

Foto de: Dave Dyer

Em seguida, se transferiu de vez ao automobilismo europeu. Acabou como oitavo colocado em sua temporada de estreia na F3 Inglesa com duas vitórias.

Em seguida, se transferiu de vez ao automobilismo europeu. Acabou como oitavo colocado em sua temporada de estreia na F3 Inglesa com duas vitórias.
4/22

Foto de: Dave Dyer

Na mesma época, deu um importante passo na carreira: assinou contrato com o programa de desenvolvimento de pilotos da Renault.

Na mesma época, deu um importante passo na carreira: assinou contrato com o programa de desenvolvimento de pilotos da Renault.
5/22

Foto de: Dave Dyer

Em 2005, nova mudança: disputou a forte F3 Europeia, onde foi terceiro colocado – atrás de Lewis Hamilton e Adrian Sutil. O destaque naquele ano veio no GP de Macau, quando bateu Robert Kubica e Sebastian Vettel para vencer.

Em 2005, nova mudança: disputou a forte F3 Europeia, onde foi terceiro colocado – atrás de Lewis Hamilton e Adrian Sutil. O destaque naquele ano veio no GP de Macau, quando bateu Robert Kubica e Sebastian Vettel para vencer.
6/22

Foto de: LAT Images

Na época, fez seu primeiro teste com um carro de F1, com o modelo da Renault que conquistou o título da temporada de 2005.

Na época, fez seu primeiro teste com um carro de F1, com o modelo da Renault que conquistou o título da temporada de 2005.
7/22

Foto de: GP2 Series Media Service

O próximo passo foi a GP2, categoria em que competiu em 2006 pela modesta Durango. Terminou em 17º, com um quinto lugar na Turquia como melhor resultado.

O próximo passo foi a GP2, categoria em que competiu em 2006 pela modesta Durango. Terminou em 17º, com um quinto lugar na Turquia como melhor resultado.
8/22

Foto de: GP2 Series Media Service

A grande chance viria em 2007, quando se transferiu para a poderosa ART. Venceu uma prova e acabou como vice-campeão.

A grande chance viria em 2007, quando se transferiu para a poderosa ART. Venceu uma prova e acabou como vice-campeão.
9/22

Foto de: GP2 Series Media Service

Em 2008, teve uma trajetória diferente. Originalmente Di Grassi não competiria na GP2, mas foi chamado na quarta rodada dupla para assumir a vaga na equipe Campos. Venceu três provas e lutou pelo título, mas ficou em terceiro.

Em 2008, teve uma trajetória diferente. Originalmente Di Grassi não competiria na GP2, mas foi chamado na quarta rodada dupla para assumir a vaga na equipe Campos. Venceu três provas e lutou pelo título, mas ficou em terceiro.
10/22

Foto de: GP2 Series Media Service

Ele continuou na função de piloto de testes da Renault na F1 ao longo daquele ano.

Ele continuou na função de piloto de testes da Renault na F1 ao longo daquele ano.
11/22

Foto de: XPB Images

Perto do fim da temporada, chegou a testar pela Honda, de olho em uma vaga em 2009. Guiou ao lado de Bruno Senna, mas nenhum deles assumiu o posto com a saída do time e a chegada da Brawn GP.

Perto do fim da temporada, chegou a testar pela Honda, de olho em uma vaga em 2009. Guiou ao lado de Bruno Senna, mas nenhum deles assumiu o posto com a saída do time e a chegada da Brawn GP.
12/22

Foto de: XPB Images

A última chance na GP2 foi em 2009. Com a Racing Engineering, campeã do ano anterior, Di Grassi fechou o campeonato novamente em terceiro, com uma vitória.

A última chance na GP2 foi em 2009. Com a Racing Engineering, campeã do ano anterior, Di Grassi fechou o campeonato novamente em terceiro, com uma vitória.
13/22

Foto de: XPB Images

Paralelamente, ele seguia testando com a Renault na F1. Mas a vaga na categoria estaria garantida pouco depois, mas por uma porta diferente do que esperava.

Paralelamente, ele seguia testando com a Renault na F1. Mas a vaga na categoria estaria garantida pouco depois, mas por uma porta diferente do que esperava.
14/22

Foto de: XPB Images

Di Grassi seria confirmado na equipe Virgin, uma das três que estreariam na F1 em 2010. Seu companheiro seria Timo Glock, justamente o piloto que o derrotou na GP2 em 2007.

Di Grassi seria confirmado na equipe Virgin, uma das três que estreariam na F1 em 2010. Seu companheiro seria Timo Glock, justamente o piloto que o derrotou na GP2 em 2007.
15/22

Foto de: Virgin Racing

Mas o ano não foi nada bom. O carro não era competitivo e Di Grassi pouco pôde fazer para mostrar serviço, de modo que sua passagem pela F1 acabaria ali mesmo.

Mas o ano não foi nada bom. O carro não era competitivo e Di Grassi pouco pôde fazer para mostrar serviço, de modo que sua passagem pela F1 acabaria ali mesmo.
16/22

Foto de: XPB Images

Sem vaga na F1, Di Grassi ficou longe das competições em 2011. Naquele ano, se dedicou à função de piloto de testes da Pirelli, fabricante que assumia a produção de pneus da categoria.

Sem vaga na F1, Di Grassi ficou longe das competições em 2011. Naquele ano, se dedicou à função de piloto de testes da Pirelli, fabricante que assumia a produção de pneus da categoria.
17/22

Foto de: XPB Images

No fim de 2012, iniciou seu envolvimento com a Audi para a disputa de provas do Mundial de Endurance.

No fim de 2012, iniciou seu envolvimento com a Audi para a disputa de provas do Mundial de Endurance.
18/22

Foto de: XPB Images

E ele também passou a trabalhar no projeto da Fórmula E, categoria que só viria a estrear em 2014.

E ele também passou a trabalhar no projeto da Fórmula E, categoria que só viria a estrear em 2014.
19/22

Foto de: FIA Formula E

Di Grassi ficou na Audi até 2016, quando o projeto da marca na LMP1 foi encerrado. Seu ponto alto veio nas 24 Horas de Le Mans de 2014, quando foi segundo colocado – igualando o melhor resultado de um brasileiro na prova.

Di Grassi ficou na Audi até 2016, quando o projeto da marca na LMP1 foi encerrado. Seu ponto alto veio nas 24 Horas de Le Mans de 2014, quando foi segundo colocado – igualando o melhor resultado de um brasileiro na prova.
20/22

Foto de: Eric Gilbert

O paulista também se destacou na Fórmula E desde o início. Foi terceiro colocado e vice-campeão nas duas primeiras temporadas da categoria de carros elétricos.

O paulista também se destacou na Fórmula E desde o início. Foi terceiro colocado e vice-campeão nas duas primeiras temporadas da categoria de carros elétricos.
21/22

Foto de: Fabian Lujan/ASN Media

O sonhado título veio na temporada 2016/2017. Com duas vitórias e uma campanha sólida, Di Grassi conquistou seu primeiro título no automobilismo internacional.

O sonhado título veio na temporada 2016/2017. Com duas vitórias e uma campanha sólida, Di Grassi conquistou seu primeiro título no automobilismo internacional.
22/22

Foto de: Malcolm Griffiths / Motorsport Images

compartilhar
comentários
Buemi diz que não tem arrependimentos, apesar de derrota

Artigo anterior

Buemi diz que não tem arrependimentos, apesar de derrota

Próximo artigo

Marchionne indica entrada na F-E, mas não com Ferrari

Marchionne indica entrada na F-E, mas não com Ferrari
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E