Fórmula E
22 nov
-
22 nov
Evento encerrado
R
ePrix de Santiago
17 jan
-
18 jan
Próximo evento em
31 dias
R
ePrix da Cidade do México
14 fev
-
15 fev
Próximo evento em
59 dias
R
ePrix de Marraquexe
27 fev
-
29 fev
Próximo evento em
72 dias
R
ePrix de Sanya
20 mar
-
21 mar
Próximo evento em
94 dias
R
ePrix de Roma
03 abr
-
04 abr
Próximo evento em
108 dias
R
ePrix de Paris
17 abr
-
18 abr
Próximo evento em
122 dias
R
ePrix de Seul
02 mai
-
03 mai
Próximo evento em
137 dias
R
ePrix de Jacarta
05 jun
-
06 jun
Próximo evento em
171 dias
R
ePrix de Berlim
20 jun
-
21 jun
Próximo evento em
186 dias
R
ePrix de Nova York
10 jul
-
11 jul
Próximo evento em
206 dias
R
ePrix de Londres
25 jul
-
25 jul
Próximo evento em
221 dias

FIA terá postura mais rígida para toques entre pilotos na F-E

compartilhar
comentários
FIA terá postura mais rígida para toques entre pilotos na F-E
Por:
12 de abr de 2019 17:55

Após incidentes polêmicos nas primeiras corridas da atual temporada, órgão será mais rigoroso com os pilotos da categoria

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) deve adotar uma postura mais rígida em relação aos toques entre pilotos nas corridas da Fórmula E a partir do ePrix de Roma, que acontece neste fim de semana.

Um novo sistema de alerta verbal para os envolvidos em incidentes também será introduzido. A novidade foi comparada a um "cartão amarelo" pelo diretor de campeonatos da FIA, Frederic Bertrand.

Entretanto, entende-se que, se o contato for grave o suficiente para justificar uma investigação imediata, medidas mais rigorosas serão tomadas. Assim, o aviso não se tornará um "coringa" para os pilotos.

 

Leia também:

 

O órgão que regulamenta o automobilismo mundial está tomando tais providências depois que choques entre pilotos da F-E tomaram as manchetes da maioria das etapas do campeonato 2018/19 até o momento.

Nas primeiras seis corridas da temporada, que introduz a segunda geração de carros elétricos, a FIA avaliou que o novo monoposto é significativamente mais robusto que seu antecessor. Por isso, optou por ser mais leniente em relação aos incidentes na pista, já que o potencial de danos é reduzido.

Porém, a mentalidade foi alterada após alguns eventos polêmicos em 2019. Um deles resultou na penalidade de cinco segundos para Sam Bird em Hong Kong. O britânico fez contato com o então líder Andre Lotterer, da Alemanha. A mesma punição foi aplicada ao francês Sebastien Buemi por sua colisão de última hora com o brasileiro Lucas di Grassi e o holandês Robin Frijns na etapa chinesa de Sanya.

A nova abordagem foi explicada em reunião anterior à corrida deste fim de semana em Roma. Agora, a expectativa é de que os comissários de corrida apliquem sanções mais severas a um piloto considerado culpado por causar um incidente.

“O que nós acordamos com os diretores de equipe e expomos aos pilotos pretende diminuir a sensação de que o novo veículo tem muito 'comportamento de carro de turismo' e não tanto 'de monoposto'”, explicou Bertrand ao Motorsport.com.

“Aumentaremos a comunicação entre nosso diretor de prova e as equipes, para que, caso vejamos comportamentos inadequados, ele possa realmente informá-los pelo sistema de alerta. O diretor de prova poderá relatar aos comissários qualquer coisa inadequada, como contatos muito fortes. Assim, poderá ir direto às sanções. Mas ainda há o sistema de ‘cartão amarelo’”.

Oliver Rowland, Nissan e.Dams, Nissan IMO1, Jean-Eric Vergne, DS TECHEETAH, DS E-Tense FE19

Oliver Rowland, Nissan e.Dams, Nissan IMO1, Jean-Eric Vergne, DS TECHEETAH, DS E-Tense FE19

Photo by: Joe Portlock / LAT Images

Próximo artigo
F1, MotoGP, Indy e F-E: veja a agenda do automobilismo na TV brasileira neste fim de semana

Artigo anterior

F1, MotoGP, Indy e F-E: veja a agenda do automobilismo na TV brasileira neste fim de semana

Próximo artigo

Massa joga 'pelada' com Francesco Totti, lenda do futebol italiano

Massa joga 'pelada' com Francesco Totti, lenda do futebol italiano
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Alex Kalinauckas