Fórmula E
R
ePrix de Nova York
10 jul
-
11 jul
Canceled

Investidor italiano revela planos para nova equipe na Fórmula E

compartilhar
comentários
Investidor italiano revela planos para nova equipe na Fórmula E
Por:
27 de abr de 2020 13:01

Nova equipe pretende integrar o grid da categoria na temporada 2021-22 ou 2022-23

Desde a sua primeira corrida, em 2014, a Fórmula E tem crescido no mundo do automobilismo e chamando a atenção de diversas montadoras ao redor do mundo. Atualmente, a categoria conta com um grid maior que o da Fórmula 1, e com equipes como Audi, Porsche, Mercedes, BMW, Nissan e mais. E essa lista pode crescer ainda mais com a notícia de uma possível nova equipe.

O investidor de carros elétricos Gianfranco Pizzuto, um apoiador da Fisker Automotive, empresa do ramo automobilístico voltada para a produção de carros híbridos, anunciou os planos para criar uma nova equipe, que passaria a integrar o grid da F-E em 2021-22 ou 2022-23.

Leia também:

O italiano, que se descreve como um "pioneiro dos carros elétricos", ajudou a financiar o Fisher Karma, um dos primeiros veículos híbrido-elétrico. Apesar de receber também investimentos do ator Leonardo DiCaprio, a companhia decretou falência em 2014, antes de ser comprado pelo bilioário Richard Li, de Hong Kong.

Pizzuto revelou sua intenção de fundar a equipe em suas redes sociais, com a publicação sendo acompanhada por um projeto de uma pintura potencial. Ele escreveu: "O Massimiliano Zocchi [jornalista] literalmente 'me provocou' outro dia: 'Por que você não cria uma equipe de Fórmula E?', disse ele, provavelmente sabendo que eu sou louco o suficiente para isso".

"Eu tive que pensar nisso por alguns dias antes de entrar em contato com outro cara, Mark Lander, da IMECAR Elektronik [empresa turca de baterias] e falei com ele sobre isso. A resposta dele foi: 'Essa ideia é louca, e por isso eu topo!'".

"Hoje estamos oficialmente iniciando nosso projeto da Fórmula E, com o objetivo de participar na temporada de 2021 ou 2022, depende do quão rápido podemos arrumar os fundos. Se você tiver interesse em participar e apoiar o projeto, sintam-se livres para entrar em contato"

Pizzuto também é o fundador e diretor da Scuderia-E, uma importadora de veículos de emissão zero, e a logo da empresa estão presentes no design. Curiosamente, na imagem presente no post de Pizzuto, o Gen2 da F-E tem o emblema da Bentley no bico e a logo da montadora de carros de luxo nas rodas.

Porém, um porta-voz da Bentley confirmou ao Motorsport.com que a montadora e seus parceiros não estão ligados ao projeto da F-E. Aparentemente, a imagen publicada por Pizzuto é uma adaptação de uma criação do Motor1, site irmão do Motorsport.com em 2018.

No artigo, foram publicados conceitos de pinturas de seis montadoras que não fazem parte do campeonato da F-E: Alfa Romeo, Bugatti, Ferrari, Lamborghini, McLaren e a Bentley.

A Pirelli também aparece na imagem no carro e nos pneus, apesar da Michelin ser a única fornecedora de pneus da categoria desde o início, em 2014. A empresa tem a exclusividade até o final da temporada de 2022.

Caso os planos de Pizzuto se concretizem e nenhuma das equipes atuais abandonem a categoria, o grid da F-E passaria a contar com 26 carros, o maior número do campeonato em sua história.

GALERIA: Os campeões da Fórmula E

Galeria
Lista

2014-2015: Nelson Piquet Jr., China Racing

2014-2015: Nelson Piquet Jr., China Racing
1/10

Foto de: Renault Sport

Depois de anos passando por Nascar, Rallycross e Fórmula 1, o filho mais velho do tricampeão Nelson Piquet 'recarregou' as energias na F-E

2014-2015: Nelson Piquet Jr., China Racing

2014-2015: Nelson Piquet Jr., China Racing
2/10

Foto de: FIA Formula E

Nelsinho foi campeão com apenas um ponto de vantagem sobre Buemi e dez sobre Lucas. Foi o primeiro sinal de que a categoria seria sempre muito competitiva.

2015-2016: Sébastien Buemi, Renault e.Dams

2015-2016: Sébastien Buemi, Renault e.Dams
3/10

Foto de: FIA Formula E

Em seguida, Buemi, que foi colocado de lado pelo programa de talentos da Red Bull na F1, mostrou que era um gigante das pistas, vencendo na categoria elétrica e se consolidando ainda com vitórias em Le Mans e no WEC.

2015-2016: Sébastien Buemi, Renault e.Dams

2015-2016: Sébastien Buemi, Renault e.Dams
4/10

Foto de: Michelin Sport

O suíço levou o título após uma intensa disputa com Lucas di Grassi ao longo do campeonato. O campeonato foi vencido por apenas 2 pontos de diferença entre eles.

2016-2017: Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport

2016-2017: Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport
5/10

Foto de: Malcolm Griffiths / Motorsport Images

O brasileiro, que foi piloto de desenvolvimento da Fórmula E antes mesmo da competição ser criada, encontrou na categoria o espaço de destaque que não conseguiu na F1. Com as dez vitórias na categoria, já é o segundo maior vencedor da F-E.

2016-2017: Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport

2016-2017: Lucas di Grassi, ABT Schaeffler Audi Sport
6/10

Foto de: Malcolm Griffiths / Motorsport Images

Di Grassi foi o primeiro a vencer com margem de pontos superior a dois pontos, mas os 24 pontos à frente de Buemi significam que a disputa durou até a última corrida do ano.

2017-2018: Jean-Eric Vergne, Techeetah

2017-2018: Jean-Eric Vergne, Techeetah
7/10

Foto de: Andrew Ferraro / Motorsport Images

Outro esnobado pelo programa de talentos da Red Bull na Fórmula 1, Vergne teve resultados modestos nas três primeiras temporadas da F-E, até fazer uma temporada esmagadora em 2017-2018 e vencer seu primeiro mundial.

2017-2018: Jean-Eric Vergne, Techeetah

2017-2018: Jean-Eric Vergne, Techeetah
8/10

Foto de: Alastair Staley / Motorsport Images

O francês chegou à última etapa disputando o título com Sam Bird, mas a atuação no fim de semana, terminou o campeonato com 54 pontos de vantagem para o vice-campeão di Grassi, que superou Bird por um ponto na última prova.

2018-2019: Jean-Eric Vergne, Techeetah

2018-2019: Jean-Eric Vergne, Techeetah
9/10

Foto de: Steven Tee / Motorsport Images

Vergne foi ainda o primeiro bicampeão da categoria, ao conquistar o segundo título em 2019.

2018-2019: Jean-Eric Vergne, Techeetah

2018-2019: Jean-Eric Vergne, Techeetah
10/10

Foto de: Alastair Staley / Motorsport Images

O francês abriu boa vantagem no campeonato e chegou à etapa de Nova Iorque precisando apenas administrar. E foi precisamente o que ele fez. Vergne faturou o bi com 17 pontos de vantagem sobre Buemi.

VÍDEO: Os 5 pilotos da F1 que mereciam ter sido campeões e ficaram sem título

PODCAST Motorsport.com: Quais pilotos brasileiros não tiveram sorte na F1?

 

Próximo artigo
De 'chutado da Red Bull' a bi da Fórmula E: a carreira de Vergne, que faz 30 anos

Artigo anterior

De 'chutado da Red Bull' a bi da Fórmula E: a carreira de Vergne, que faz 30 anos

Próximo artigo

Fórmula E pode abandonar temporariamente circuitos de rua por impacto da Covid-19

Fórmula E pode abandonar temporariamente circuitos de rua por impacto da Covid-19
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula E
Autor Matt Kew