Lucas di Grassi considera a desclassificação em Berlim como "caso encerrado"

compartilhar
comentários
Lucas di Grassi considera a desclassificação em Berlim como "caso encerrado"
Por:

Brasileiro afirma que está totalmente concentrado para o próximo ePrix. Sua equipe promete ser mais meticulosa na preparação do carro

Lucas di Grassi, Audi Sport ABT
Lucas di Grassi, Audi Sport ABT
Mapa da pista Formula E Moscou corrida
Lucas di Grassi, Audi Sport ABT

"Para mim este caso está encerrado. Estou completamente concentrado no próximo sábado em Moscou, e nada mais ". Com este discurso, Lucas di Grassi espera recuperar a liderança do campeonato já na Rússia. Assim como o líder do campeonato, o brasileiro da Audi Sport ABT também deu voltas no simulador e comentou sobre o traçado: "Passei um bom tempo no simulador e me preparando intensivamente para a pista. O circuito de Moscou traz uma combinação desafiadora de trechos rápidos e hairpins estreitos, e acho que tanto nós pilotos como o público nas arquibancadas irão se divertir", afirmou.

O circuito de rua de Moscou promete ser também um passeio pelos principais pontos turísticos da cidade. O traçado passa diretamente pela Praça Vermelha e pelo Kremlin, bem no coração da capital russa.

Para esta etapa, o chefe da equipe de di Grassi, Hans-Jürgen Abt, declarou que todos da equipe vão redobrar a atenção com a preparação do carro, para não ter mais os transtornos como os de Berlim: "Aprendemos uma lição deste incidente e agora estamos indo para a Rússia com uma preparação ainda mais meticulosa. O grande encorajamento por parte de nossos fãs, que recebemos via e-mails e pelas redes sociais, nos dá uma motivação adicional. Estaremos mais fortes e vamos ao ataque", prometeu.

O treino que define o grid de largada neste sábado começa às 6h e a prova às 10h, horário de Brasília.

Nelsinho Piquet dá 500 voltas em simulador antes de ePrix

Artigo anterior

Nelsinho Piquet dá 500 voltas em simulador antes de ePrix

Próximo artigo

Talentos na Fórmula E são comparáveis à F1, diz chefe de Bruno Senna

Talentos na Fórmula E são comparáveis à F1, diz chefe de Bruno Senna
Carregar comentários