Punição de Verstappen é “injusta com a F-E”, diz Bird

compartilhar
comentários
Punição de Verstappen é “injusta com a F-E”, diz Bird
Por:
14 de jan de 2019 13:49

Para inglês, presença de piloto da F1 como serviço público não deveria ser uma punição: “As pessoas pagam para nos assistir”

Sam Bird, da equipe Virgin, afirmou que a presença de Max Verstappen no ePrix de Marraquexe da Fórmula E em dia de serviço público foi uma “injustiça” à categoria.

Verstappen compareceu à corrida no Marrocos para observar o trabalho feito pelos comissários e cumprir um dia de serviço público que recebeu por ter empurrado Esteban Ocon, então piloto da Force India, após o desfecho do GP do Brasil de 2018.

No entanto, Bird questionou a decisão por trazer Verstappen à Fórmula E na coletiva de imprensa após a prova marroquina.

“Eu não o vi, mas é legal que ele esteja aqui”, disse Bird, que fechou a prova em terceiro, atrás de Jerome d’Ambrosio e Robin Frijns.

“Mas, quero dizer, chamar a presença na Fórmula E como serviço comunitário acho que é um pouco de injustiça com a Fórmula E.

“Esta é uma categoria incrível, e as pessoas pagam para vir e nos assistir. Não deveria ser uma punição estar aqui.”

“Espero que ele tenha gostado e espero que ele dê uma impressão positiva aos seus colegas.”

Leia também:

 

Next article
“Ano de ataque” da Renault começa em 2019, diz diretor

Previous article

“Ano de ataque” da Renault começa em 2019, diz diretor

Next article

CEO da McLaren antecipa “bom carro” para temporada 2019

CEO da McLaren antecipa “bom carro” para temporada 2019
Load comments

Sobre esta matéria

Categoria Fórmula 1 , Fórmula E
Evento Marraquexe
Pilotos Sam Bird , Max Verstappen Shop Now
Autor Benjamin Vinel
Be first to get
breaking news