Após batida, Kanaan lamenta a última parada: "o carro ficou difícil de guiar"

O brasileiro vinha em uma corrida forte, mas bateu na segunda metade da corrida

Após batida, Kanaan lamenta a última parada: "o carro ficou difícil de guiar"
Tony Kanaan, Chip Ganassi Racing Chevrolet
Tony Kanaan, Chip Ganassi Racing Chevrolet
O carro danificado de Tony Kanaan, Chip Ganassi Racing Chevrolet
Tony Kanaan, Chip Ganassi Racing Chevrolet

Não foi dessa vez que Tony Kanaan levou mais um anel de campeão das 500 Milhas de indianápolis para a casa. O brasileiro chegou a liderar algumas voltas e vinha bem na prova, até que depois de sua quarta parada, o piloto saiu dos boxes e perdeu o controle do carro, batendo na saída da curva três.

O baiano reclamou do carro instável, principalmente quando andava atrás de muitos carros, mas destacou o forte ritmo que teve; "Nós  tínhamos um carro muito bom, mas fizemos uma mudança na última parada e foi aparentemente deu errado. É lamentável. Tivemos uma corrida forte durante todo o dia com os meninos Penske e os caras Ganassi", disse.

Mesmo estando entre os líderes durante toda a sua participação na prova, o piloto baiano atentou-se as diferenças de comportamento que o carro tinha, quando andava na frente e quando andou no bolo: "O carro se comporta muito diferente, com cinco carros na frente de você, ao invéz de dois.", conta.

Por fim o piloto agradeceu por não ter sofrido nada de grave em seu acidente e alfinetou os críticos, que dizia que o carro da Indy decolava com facilidade, na batida.

"Estou feliz que eu estou bem. É uma muito infeliz acontecer comigo, mas eu tive que provar que os carros não iria m decolar mais, essa para os críticos", brinca. "Eu estou com o coração partido, mas OK", finalizou

compartilhar
comentários
Vencendo pela segunda vez a Indy 500, Montoya descreve a sensação: “foi uma corrida fácil”
Artigo anterior

Vencendo pela segunda vez a Indy 500, Montoya descreve a sensação: “foi uma corrida fácil”

Próximo artigo

Juan Pablo Montoya, 39, pensava em encerrar sua carreia aos 35 anos de idade, na Fórmula 1

Juan Pablo Montoya, 39, pensava em encerrar sua carreia aos 35 anos de idade, na Fórmula 1
Carregar comentários