De vencedor a desclassificado por lentidão: os ex-F1 em Indy

Em 2017, Fernando Alonso se juntará ao grupo de pilotos com bagagem na F1 a disputar as 500 Milhas de Indianápolis. O espanhol, que compete regularmente pela McLaren, trocará o GP de Mônaco por sua primeira participação na tradicional corrida americana.

De vencedor a desclassificado por lentidão: os ex-F1 em Indy
Carregar reprodutor de áudio

Já houve vários casos no passado de pilotos experientes na F1 que se aventuraram nas 500 Milhas. E teve de tudo: houve quem venceu, quem “bateu na trave” e até quem foi desclassificado por estar lento demais na pista. Relembre os casos! 

2016 - Alexander Rossi
2016 - Alexander Rossi
1/22
Depois de disputar cinco provas pela Manor em 2015, Rossi estreou nas 500 Milhas no ano passado e já fez história: venceu em sua primeira participação.

Foto de: Vision Sport Agency

2016 - Max Chilton
2016 - Max Chilton
2/22
Ex-piloto da Marussia na F1, Chilton também estreou nas 500 Milhas em 2016. O inglês largou em 22º e completou a corrida em 15º.

Foto de: IndyCar Series

2012 - Rubens Barrichello
2012 - Rubens Barrichello
3/22
Piloto com mais largadas na história da F1, Barrichello participou pela única vez das 500 Milhas em 2012. O paulista completou a corrida em 11º e ficou com o título de "Estreante do Ano".

Foto de: Eric Gilbert

2012 - Jean Alesi
2012 - Jean Alesi
4/22
Outro veterano da F1, Alesi teve uma participação para esquecer em Indianápolis. Usando o motor Lotus, de qualidade questionável, o francês largou em último e foi desclassificado da prova por ter um ritmo lento demais.

Foto de: Michael C. Johnson

2010-2016 - Takuma Sato
2010-2016 - Takuma Sato
5/22
Ex-Jordan, BAR e Super Aguri na F1, Sato encontrou refúgio no automobilismo americano. Em 2012, quase venceu em Indianápolis: bateu na última volta quando tentava ultrapassar Dario Franchitti pela liderança.

Foto de: IndyCar Series

2008 - Enrique Bernoldi
2008 - Enrique Bernoldi
6/22
Ex-Arrows na F1, o paranaense participou apenas uma vez das 500 Milhas de Indianápolis. Na edição de 2008, com o carro da Conquest, largou em 29º e completou em 15º.

Foto de: Michael C. Johnson

2008-2015 - Justin Wilson
2008-2015 - Justin Wilson
7/22
Depois de deixar a F1, onde correu por Minardi e Jaguar, Wilson correu por oito vezes em Indianápolis. Seu melhor resultado foi o quinto lugar na edição de 2013, com o carro da Dale Coyne.

Foto de: Andy Sallee

2003 - Shinji Nakano
2003 - Shinji Nakano
8/22
Com passagens por Prost e Minardi na F1, Nakano competiu por uma única vez em Indianápolis: em 2003, o japonês largou da quinta fila e terminou em 14º.

Foto de: Earl Ma

2003-2004 - Tora Takagi
2003-2004 - Tora Takagi
9/22
O também japonês Takagi, que passou por Tyrrell e Arrows na F1, participou por duas vezes da prova americana. Seu melhor resultado foi o quinto lugar em sua estreia, em 2003.

Foto de: Hiroshi Yamamura

1996 - Michele Alboreto
1996 - Michele Alboreto
10/22
Vice-campeão da F1 em 1985, o ex-Ferrari teve sua única participação na prova em 1996. O italiano largou em 16º e abandonou com problemas mecânicos.

Foto de: Indianapolis Motor Speedway

1995 - Christian Fittipaldi
1995 - Christian Fittipaldi
11/22
Mesmo com sua longa carreira nos Estados Unidos, Christian competiu nas 500 Milhas apenas uma vez. O ex-Minardi e Arrows na F1 "bateu na trave" e ficou em segundo na edição de 1995.

Foto de: Mark Gledhill

1995-2001 - Eliseo Salazar
1995-2001 - Eliseo Salazar
12/22
Famoso pela briga com Nelson Piquet no GP da Alemanha de 1982, Salazar teve carreira longa nas 500 Milhas. Seu melhor resultado foi em sua penúltima participação, quando foi o terceiro.

Foto de: indyracing.com photo by Ron McQueeney

1994-1995 - Mauricio Gugelmin
1994-1995 - Mauricio Gugelmin
13/22
O catarinense, ex-March e Jordan, largou por duas vezes em Indianápolis. Seu melhor resultado foi em 1995, quando chegou em sexto e liderou a prova por 59 voltas.

Foto de: Bill Kistler (racepixs.com)

1993-1994 - Nigel Mansell
1993-1994 - Nigel Mansell
14/22
Campeão da F1 em 1992, Mansell disputou as 500 Milhas no ano seguinte, quando fechou em terceiro. Em 1994, abandonou após bater.

Foto de: Indianapolis Motor Speedway

1993-1995 - Stefan Johansson
1993-1995 - Stefan Johansson
15/22
Ex-piloto de McLaren e Ferrari na F1, Johansson não passou do 11º em sua prova de estreia, em 1993.

Foto de: IndyCar Series

1992-1993 - Nelson Piquet
1992-1993 - Nelson Piquet
16/22
A relação de Piquet com Indianápolis é recheada de drama. Em 92, quando tentava participar da prova pela primeira vez, sofreu um acidente que lhe causou sérias lesões nos pés. Voltou em 93, quando largou da quinta fila e abandonou com problemas mecânicos.

Foto de: Indianapolis Motor Speedway

1990-2006 - Eddie Cheever
1990-2006 - Eddie Cheever
17/22
Depois de carreira de uma década na F1, Cheever voltou aos Estados Unidos e também teve participação longa nas 500 Milhas. Seu grande destaque foi a vitória na edição de 1998.

Foto de: indyracing.com photo by Ron McQueeney

1985-2002 - Raul Boesel
1985-2002 - Raul Boesel
18/22
Boesel, que competiu por March e Ligier na F1, também teve várias participações nas 500 Milhas. O paranaense teve como destaque o quarto lugar em 1993.

Foto de: IndyCar Series

1984-1995 - Emerson Fittipaldi
1984-1995 - Emerson Fittipaldi
19/22
Bicampeão mundial de F1, Fittipaldi estreou em Indianápolis com o carro rosa da WIT. Ele viria a vencer a prova por duas vezes: em 1989, pela Patrick, e 1993, pela Penske.

Foto de: IndyCar Series

1984-2001 - Roberto Guerrero
1984-2001 - Roberto Guerrero
20/22
O colombiano Guerrero teve passagem apagada pela F1, mas, em Indianápolis, conseguiu se destacar mais: fez a pole position em 1992 e foi o terceiro colocado em 1985.

Foto de: indyracing.com photo by Ron McQueeney

1966-1968 - Graham Hill
1966-1968 - Graham Hill
21/22
Entre os anos em que se sagrou bicampeão da F1 (1962 e 1968), Hill competiu também em Indianápolis. O destaque ficou por conta de sua estreia, em 1966, quando venceu.
1963-1967 - Jim Clark
1963-1967 - Jim Clark
22/22
Outra lenda da F1, o bicampeão Jim Clark fez cinco largadas em Indianápolis. Os destaques ficaram para a vitória de 65 e os segundos lugares em 63 e 66.

Foto de: Ford Motor Company

compartilhar
comentários
McLaren se diz aberta a ter equipe na Indy no futuro
Artigo anterior

McLaren se diz aberta a ter equipe na Indy no futuro

Próximo artigo

EXCLUSIVO: Surpreso, Rubinho alerta Alonso para Indianápolis

EXCLUSIVO: Surpreso, Rubinho alerta Alonso para Indianápolis