Moto2: Nagashima larga de 14º para vencer com tranquilidade prova no Catar

compartilhar
comentários
Moto2: Nagashima larga de 14º para vencer com tranquilidade prova no Catar
Por:
, Repórter

Na primeira prova do ano da Moto2, o desgaste de pneus pesou nas voltas finais e, com isso, o japonês da KTM teve uma vitória tranquila, sua primeira na categoria

Ontem, a Moto2 entregou um grande treino classificatório, que terminou com um empate na volta mais rápida entre Roberts e Marini, mas a pole ficou com o americano pelo critério de desempate, a segunda volta mais rápida.

Em um final de semana sem MotoGP, já que a categoria rainha cancelou suas atividades no Catar devido às restrições de entrada a pessoas vindas da Itália, a Moto2 e a Moto3 foram as grandes atrações do GP.

Leia também:

A Corrida

Já era noite no Catar quando os pilotos deram início à temporada 2020 com a primeira prova, que teve duração de 20 voltas. Primeiro americano a conquistar uma pole da Moto2 em dez anos, Joe Roberts não teve uma boa largada e caiu para terceiro, enquanto Luca Marini assumiu a ponta, com Bastianini em segundo.

Ao final da primeira volta, Marini, Bastianini, Roberts e Martín eram os quatro primeiros, e começaram a se afastar de Gardner, em quinto.

Já na terceira volta, o primeiro incidente. Stefano Manzi e Augusto Fernández, cotado como um dos favoritos para o título da Moto2, se encontraram na curva 6 e terminou com a queda de Fernández, que tentou ligar novamente a moto para voltar à corrida, mas não conseguiu.

 

Na quarta volta, Marini e Roberts, conseguiram abrir uma diferença de Martín, em terceiro, entrando em uma briga própria pela liderança, repetindo a imagem do treino classificatório de ontem.

Enquanto os dois primeiros colocados conseguiram se afastar do pelotão, a briga pelo terceiro lugar, que agora era de Baldessari, estava aberta, com Bastianini, Nagashima e Vierge separados por uma pequena distância.

Um piloto que acabou ficando longe dessa disputa foi Jorge Martín. Na volta 11, ele e Bastianini quase tiveram um toque e, com isso, o espanhol da KTM acabou perdendo várias posições.

Na volta 12, Marini estava a cerca de 1 segundo de Roberts. Mesmo com o americano entregando uma boa volta e reduzindo a diferença, o italiano continuou dominando a frente, sem ser incomodado pelos pilotos que vinham atrás.

A disputa começou a esquentar na volta 14, quando Baldassari e Nagashima diminuiram a diferença para Roberts. Isso levou o americano a andar mais rápido, se aproximando rapidamente de Marini.

Já na volta seguinte, o Top 6 se aproximou e Marini logo perdeu a liderança para Roberts e o segundo lugar para Baldessari. Em poucas curvas, o italiano já havia caído para o sexto lugar.

 

O desgaste de pneus começou a pesar no final da corrida, mexendo bastante com o grid.

Na volta 18, Nagashima assumiu a liderança e conseguiu abrir alguma distância para o resto do pelotão, que naquele momento era formado por Baldessari, Bastianini, Roberts e Navarro. Em menos de uma volta, o japonês já havia aberto uma diferença de quase um segundo para o pelotão.

No início da última volta, Nagashima já tinha uma vantagem confortável de 1s2, enquanto Remy Gardner se aproximou do pelotão e ultrapassou Navarro pelo quinto lugar.

Tetsuta Nagashima cruzou a linha de chegada com folga para conquistar sua primeira vitória na Moto2 após sair da 14ª posição. Mesmo com uma disputa no final, Lorenzo Baldassari terminou em segundo, com Enea Bastianini completando o pódio.

A imagem que chamou a atenção após a linha de chegada foi a de Luca Marini no chão. O italiano teve um contato com Jake Dixon e terminou no chão, aparentando estar com dores.

Agora, para os pilotos da Moto2, resta esperar. A categoria aguarda uma decisão oficial sobre quando e onde será realizada a próxima prova. De acordo com o calendário liberado pela MotoGP, seria o GP das Américas, mas, devido ao estado de emergência decretado na cidade de Austin, a prova corre o risco de ser cancelada.

Caso seja confirmado, a próxima etapa seria o GP da Argentina mas, com o desenvolvimento da epidemia do coronavírus, o calendário da MotoGP, que já foi bastante impactado, pode ter ainda mais perdas.

Confira o resultado final da Moto2 no Catar

  Piloto Moto Diferença
1 Tetsuta Nagashima Kalex -
2 Lorenzo Baldassari Kalex 1s347
3 Enea Bastianini Kalex 1s428
4 Joe Roberts Kalex 1s589
5 Remy Gardner Kalex 1s901
6 Jorge Navarro Speed Up 2s381
7 Marcel Schrötter Kalex 4s490
8 Áron Canet Speed Up 4s703
9 Xavi Vierge Kalex 7s118
10 Thomas Lüthi Kalex 8s904
11 Bo Bendsneyder NTS 9s730
12 Marco Bezzecchi Kalex 11s410
13 Fabio di Giannantonio Speed Up 12s701
14 Jake Dixon Kalex 12s717
15 Stefano Manzi MV Agusta 16s208
16 Edgar Pons Kalex 16s256
17 Héctor Garzó Kalex 16s869
18 Nicolò Bulega Kalex 16s932
19 Hafizh Syahrin Speed Up 19s639
20 Jorge Martín Kalex 20s662
21 Simone Corsi MV Agusta 27s291
22 Andi Farid Izdihar Kalex 34s514
23 Jekso Raffin NTS 34s664
24 Lorenzo dalla Porta Kalex 45s850
25 Somkiat Chantra Kalex 1 volta
26 Luca Marini Kalex Não Completou
27 Kasma Daniel Kalex Não Completou
28 Augusto Fernández Kalex Não Completou
29 Marcos Ramírez Kalex Não Completou

Moto2: Roberts e Marini marcam mesmo tempo, mas americano leva pole no Catar por desempate

Artigo anterior

Moto2: Roberts e Marini marcam mesmo tempo, mas americano leva pole no Catar por desempate

Próximo artigo

Paralisação por coronavírus coloca Moto2 e Moto3 em xeque

Paralisação por coronavírus coloca Moto2 e Moto3 em xeque
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Moto2
Autor Guilherme Longo