Ducati pode protestar contra Honda em meio à polêmica sobre aerodinâmica

compartilhar
comentários
Ducati pode protestar contra Honda em meio à polêmica sobre aerodinâmica
Por:
15 de mar de 2019 16:24

KTM, Aprilia e Suzuki também apelaram à Federação por causa de aparato na traseira da Ducati, que ameaça denunciar peça da Honda

Em meio às polêmicas envolvendo uma peça na parte inferior traseira da Ducati, mais um capítulo: a equipe italiana disse que pode apresentar um protesto contra a rival Honda em virtude da disputa sobre a legalidade de seu controverso aparato aerodinâmico, já que a moto de Marc Márquez e Jorge Lorenzo também pode ter irregularidades.

A Honda foi uma das quatro equipes que protestaram contra a Ducati após a abertura da MotoGP no Qatar, questionando se o apêndice na traseira das três motos Desmosedici GP19 na corrida é legal. O protesto foi negado pelos comissários da prova, mas depois encaminhado para o Tribunal de Apelações da Federação Internacional de Motociclismo, que deve decidir sobre o assunto antes da próxima corrida na Argentina.

Leia também:


O chefe de tecnologia da Ducati, Gigi Dall'Igna, diz que está mais irritado com a participação da Honda no protesto do que com a da Aprilia, da Suzuki ou da KTM. "Fiquei bastante surpreso com o comportamento da Honda. Além de protagonista do campeonato mundial, é também uma dos fundadoras do MotoGP moderno, juntamente com a Ducati e a Yamaha [que não protestaram]", disse à Sky Italia.

“Não tenho muito a dizer no caso da KTM e da Aprilia. Se eu fosse eles, agora estaria pensando em outra coisa e tentando desenvolver a moto. A abordagem que Suzuki e Honda têm é diferente, porque eles realmente podem tirar uma vantagem real de uma possível desqualificação de Andrea Dovizioso e da Ducati da primeira corrida do campeonato”.

A Ducati acredita que a legalidade do apêndice foi atestada em nota do diretor técnico da MotoGP, Danny Aldridge. No entanto, a Aprilia afirmou que Aldridge havia dito anteriormente que uma parte similar seria considerada ilegal.

Danilo Petrucci, Ducati Team

Danilo Petrucci, Ducati Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

"Até agora, todas as disputas de natureza técnica haviam sido resolvidas na Manufacturers' Association ou discutidas com o diretor técnico", prosseguiu Dall'Igna. “O fato de a Honda ter questionado as escolhas nos coloca em posição de fazer uma reclamação contra eles”.

“As asas da Honda são perigosas para nós. Como são feitas com uma base tão fina, poderiam estar sujeitas à deformação. Portanto, talvez pudessem desempenhar a função de dispositivos aerodinâmicos móveis [que são proibidos".

"Nunca havíamos considerado uma reclamação a esse respeito, mas se alguém, particularmente a Honda, questiona o trabalho de Danny Aldridge, poderíamos avaliar uma possível reclamação em corridas futuras”.

O debate sobre o dispositivo da Ducati gira em torno da seguinte questão: se seu objetivo principal é resfriar o pneu traseiro, como afirma a equipe, em vez de gerar downforce. "Estamos absolutamente tranquilos porque o nosso dispositivo é usado para resfriar o pneu e temos provas disso. São tantas evidências que não estamos nem um pouco preocupados".

O diretor esportivo da Ducati, Paolo Ciabatti, sugeriu anteriormente que o protesto era de natureza "política". Dall’Igna completou: “Acho que eles queriam nos intimidar e nos impedir de usar uma peça que já havia sido aprovada pelo diretor técnico. Obviamente, decidimos usar isso e eles se colocam em uma situação que eu acharia embaraçosa”.

Danilo Petrucci, Ducati Team

Danilo Petrucci, Ducati Team

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

Próximo artigo
Apelação contra vitória da Ducati terá resultado antes do GP da Argentina

Artigo anterior

Apelação contra vitória da Ducati terá resultado antes do GP da Argentina

Próximo artigo

Engenheiros da F1 discutem polêmica aerodinâmica da Ducati

Engenheiros da F1 discutem polêmica aerodinâmica da Ducati
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Equipes Ducati Team Compre Agora , Repsol Honda Team
Autor Valentin Khorounzhiy
Seja o primeiro a receber as últimas notícias