FIM anuncia veto a pilotos e eventos russos e bielorrussos

Federação de motociclismo proíbe também o trabalho de oficiais dos dois países por causa da guerra

FIM anuncia veto a pilotos e eventos russos e bielorrussos
Carregar reprodutor de áudio

A Federação Internacional de Motociclismo (FIM) anunciou a proibição total de pilotos e equipes com licenças russas e bielorrussas de competir em eventos sancionados pela federação, incluindo a MotoGP e suas categorias de apoio.

Leia também:

Além disso, o órgão regulador cancelará todos os eventos na Rússia, Bielorrússia e Ucrânia e tentará transferi-los para outros países.

Essas decisões foram tomadas em uma reunião extraordinária da FIM na véspera da abertura da temporada da MotoGP no Catar, por conta da invasão da Rússia ao país vizinho Ucrânia, pela qual recebeu condenação mundial.

A FIM disse que levou em consideração as recomendações do Comitê Olímpico e condenou a invasão da Ucrânia pela Rússia, levando-a a entrar em vigor imediatamente.

Acrescentou que as seguintes medidas permanecerão em vigor até novo aviso:

- Suspender, para a Federação de Motociclismo da Rússia (MFR) e a Federação Bielorrussa de Motociclismo (BFMS), a emissão de licenças FIM e as licenças FIM já distribuídas. Suspender as funções de pessoas do MFR e BFMS atuando como Oficiais da FIM e como membros/peritos/agentes das Comissões da FIM. Como resultado, nenhum piloto, equipe e oficial russo e bielorrusso podem participar de quaisquer eventos e atividades da FIM.

- Suspender a inscrição e cancelar todos os Eventos FIM, como Encontros Internacionais FIM, Campeonatos Mundiais FIM e Eventos de Prêmio FIM que ocorram na Rússia, Bielorrússia e Ucrânia e, se aplicável, realocar esses Eventos FIM para outro país.

- Interromper quaisquer outras atividades da FIM, incluindo, mas não se limitando a, seminários, reuniões de comissões, campos de treinamento que ocorram na Rússia, Bielorrússia e Ucrânia.

A pista de Igora Drive, perto de São Petersburgo, na Rússia, era um circuito reserva para a MotoGP no ano passado, mas o anúncio de sábado confirma efetivamente que não manterá o mesmo papel em 2022.

No início desta semana, Marc Márquez, disse que o apoio que os campeonatos e ligas esportivas ao redor do mundo estavam oferecendo às pessoas na Ucrânia não era suficiente, pois “há pessoas muito mais importantes do que nós que devem parar com isso”.

A forte postura da FIM contra os titulares de licenças russas contrasta fortemente com a da FIA, o órgão regulador do automobilismo nas quatro rodas, que recentemente permitiu que todos os pilotos russos e bielorrussos continuassem a correr, desde que mudassem para uma licença neutra e seguissem certas diretrizes.

No entanto, vários órgãos nacionais de automobilismo, incluindo a Motorsport UK na Grã-Bretanha e o DMSB na Alemanha, decidiram proibir pilotos, equipes e oficiais russos e bielorrussos de competir em campeonatos de quatro rodas em sua terra natal.

Mercedes tem PENA de Verstappen, Hamilton CRITICA Max e título de 2021 é posto na conta de DIRIGENTE

Assine o canal do Motorsport.com no YouTube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like ('joinha') nos vídeos e ative as notificações para ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #164 - Certezas e dúvidas após pré-temporada da F1 na Espanha

 

ACOMPANHE NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

 

 

 

compartilhar
comentários
MotoGP: Martin supera Márquez e Bastianini e conquista pole no Catar
Artigo anterior

MotoGP: Martin supera Márquez e Bastianini e conquista pole no Catar

Próximo artigo

MotoGP: Márquez comemora bom desempenho em circuito desfavorável

MotoGP: Márquez comemora bom desempenho em circuito desfavorável