Michelin proíbe uso dos dois compostos de pneus traseiros

Após estouro de pneu de Scott Redding durante o quarto treino livre, fábrica francesa construirá novo pneu traseiro

Michelin proíbe uso dos dois compostos de pneus traseiros
Logo da Michelin no pit lane
Loris Baz, Avintia Racing
Scott Redding, Octo Pramac Racing, Ducati
Scott Redding, Pramac Racing
Scott Redding, Pramac Racing
Scott Redding, Pramac Racing

Após uma séria delaminação do pneu traseiro do britânico Scott Redding durante o quarto treino livre na tarde deste sábado na Argentina, a Michelin tomou medidas drásticas para a corrida deste domingo. A fábrica proibiu o uso dos dois pneus traseiros que levou para a prova em Termas de Rio Hondo – o médio e o duro.

No lugar dos dois, a montadora – que irá investigar o acidente - fará um novo composto de pneu após uma consulta com todos os times.

Ele terá uma construção mais rígida, mas o mesmo composto do pneu médio normal. Esta configuração foi recentemente testada pelo ex-piloto da MotoGP Colin Edwards no Catar. Este pneu será obrigatório para todos os pilotos.

O warm-up no domingo, que normalmente tem 20 minutos, terá mais 30 adicionados para ajudar os pilotos se aclimatarem com a nova borracha.

Com o incidente de Redding, os dois pilotos mais altos e pesados da MotoGP foram os que tiveram problemas com os pneus neste ano. Loris Baz sofreu com um violento estouro durante o teste da Malásia, em fevereiro.

compartilhar
comentários
Em treino tumultuado, Marquez é pole na Argentina
Artigo anterior

Em treino tumultuado, Marquez é pole na Argentina

Próximo artigo

Treino extra da MotoGP é cancelado por causa do mau tempo

Treino extra da MotoGP é cancelado por causa do mau tempo
Carregar comentários