MotoGP
15 out
Evento encerrado
18 out
Evento encerrado
25 out
Evento encerrado
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
08 nov
Evento encerrado
22 nov
Evento encerrado

Mir: "Me considero mentalmente mais forte que meus rivais de MotoGP"

compartilhar
comentários
Mir: "Me considero mentalmente mais forte que meus rivais de MotoGP"
Por:

Campeão da temporada, espanhol disse que a pressão o ajudou a ser mais competitivo

O campeão da atual temporada da MotoGP, Joan Mir, disse que se considera “mais forte mentalmente” que seus adversários. O piloto da Suzuki ainda comentou nesta quinta-feira que se a moto japonesa tiver mais velocidade no próximo ano, poderá vencer com “mais autoridade”.

“Não vencemos muitos GPs, mas estivemos no pódio. Estou confiante para 2021, podemos ter uma boa temporada se melhorarmos a nossa velocidade”, disse o espanhol à imprensa em Portimão, local do último GP da temporada. 

“Se neste ano já ganhamos o título, no dia em que tivermos essa velocidade poderemos vencer com verdadeira autoridade. Mentalmente tenho me visto superior aos meus rivais, mais forte, no sentido de que não falhei quando estive sob pressão. Inclusive a pressão me ajudou a ser mais competitivo”.

Leia também:

Joan Mir admitiu que a Suzuki lhe pediu para vestir o número 1 de campeão mundial em 2021, mas o espanhol prefere o 36, com o qual ganhou dois títulos. Ele reconheceu que ainda não decidiu se em 2021 vai usar o número 1, o que é seu direito por ter conquistado o título.

“Davide (Brivio, o diretor da Suzuki) disse-me que gostaria que eu usasse o 1, mas eu tenho minhas dúvidas. Com o # 36, fui campeão duas vezes e isso me dá sorte”, disse Mir, que afirmou estar feliz após a conquista do título, mas quer encerrar a temporada com chave de ouro.

O ano ainda pode ser “dos sonhos” para a Suzuki. Além de ter o piloto campeão e ser a atual líder na classificação entre equipes, a fabricante japonesa pode ter uma dobradinha no mundial, com Alex Rins, companheiro de Mir, na vice-liderança do ranking.

“É importante ver como posso ajudar Alex. Morbidelli deve terminar atrás dele, a melhor situação seria eu primeiro, Alex em segundo e Franco em terceiro. Se me pedirem, não terei nenhum problema em ajudar”.

 

Photo by: MotoGP

Mir ainda não comemorou o título, pois espera encerrar a temporada primeiro. "Pouca ressaca, comemorar muito pouco, mas depois da temporada faremos algo maior."

“Vou dar o meu melhor como todo fim de semana. Tentarei lutar pela vitória, também é importante respeitar o meu companheiro e temos um objetivo claro que é conquistar o título de construtores, temos duas motos e devemos conseguir dois bons resultados ”.

Mir também disse ter crescido como pessoa e como piloto neste ano atípico e complicado.

“Aprendi muito ao longo da temporada, é difícil dizer o que, internamente amadureci mais, aprendi a explorar as virtudes que tenho da melhor forma, com certeza nossa velocidade não tem sido a melhor, nem sempre fui o mais rápido, mas sim o mais constante”.

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Entenda como Racing Point deixou de ser apenas a ‘Mercedes rosa'

Podcast #076 – Hamilton x Schumacher: a comparação entre os campeões da F1

 

Rossi: Yamaha precisa de um programa de testes "sério" na MotoGP

Artigo anterior

Rossi: Yamaha precisa de um programa de testes "sério" na MotoGP

Próximo artigo

Objetivo no GP de Portugal é melhorar minha performance, não a da moto, diz Quartararo

Objetivo no GP de Portugal é melhorar minha performance, não a da moto, diz Quartararo
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP de Portugal
Localização Algarve International Circuit
Pilotos Joan Mir
Autor Germán Garcia Casanova