MotoGP
R
GP da Grã-Bretanha
27 ago
Canceled
15 out
Evento encerrado
16 out
Evento encerrado
R
GP de Teruel
23 out
Próximo evento em
12 Horas
:
46 Minutos
:
21 Segundos
R
GP da Austrália
23 out
Canceled
R
GP da Malásia
29 out
Canceled
R
GP da Europa
06 nov
Próximo evento em
14 dias
R
GP de Valência
13 nov
Próximo evento em
21 dias
R
GP de Portugal
20 nov
Próximo evento em
28 dias

MotoGP: Equipes temem que KTM possa construir "super motor" para 2021

compartilhar
comentários
MotoGP: Equipes temem que KTM possa construir "super motor" para 2021
Por:

Confusão envolvendo o regulamento surgiu em uma reunião da Associação de Montadoras da categoria

A KTM e a Aprilia têm a permissão pelo regulamento da MotoGP de seguir o desenvolvimento de seus motores para 2021, algo que é proibido para as montadoras não-concessionais (Honda, Yamaha, Ducati e Suzuki). E os resultados recentes da montadora austríaca já levantam preocupações do rivais de que a KTM pode estar construindo um "super motor" para 2021.

A medida do congelamento dos motores havia sido tomada como parte do corte de gastos devido à pandemia, algo aceito por todas as montadoras. Porém, o Motorsport.com revelou na semana passada que a KTM poderá desenvolver seu motor para 2021, mesmo perdendo suas concessões com base nos resultados, as vitórias de Brad Binder e Miguel Oliveira.

Leia também:

Esse movimento, porém, deixou várias rivais furiosas. Uma fonte próxima ao Motorsport.com, que estava presente na reunião da Associação de Montadoras (MSMA) antes do GP da Estíria, explicou como foi o caso, quando a KTM recebeu a dispensa.

"Acreditamos que a KTM está preparando um super motor para 2021", disse a fonte ao Motorsport.com. "Diferente do resto, eles vão poder mexer no motor sem limitações. Na verdade, eles podem fazer um novo se quiserem".

Motorsport.com apurou que a proposta da MSMA era de permitir que a KTM continuasse correndo com dois motores a mais do que o número atual. Com isso, ela teria nove no total, considerando um calendário de 20 provas em 2021, enquanto seus rivais teriam apenas sete, após levantar preocupações sobre a confiabilidade de sua unidade atual.

Sem uma posição unânime entre as seis montadoras, os executivos da Comissão de Grandes Prêmios interviram, citando o novo regulamento sobre partes homologadas - onde o motor e peças aerodinâmicas estão categorizadas.

"Qualquer montadora que tem concessão em 2020 e começa 2021 sem elas, estará sujeita aos regulamentos de homologação de seu motor no primeiro evento de 2021, onde essa especificação [a de 2021], deve ser apresentada ao Diretor Técnico", determina o regulamento.

Isso criou muito ressentimentos com relação à KTM, com alguns bravos que, com essa vantagem, a KTM poderá desenvolver seu motor, enquanto as demais terão que usar as versões atuais até o final do próximo ano.

Vettel comenta rumores sobre ida p/ Racing Point e fala de outras categorias para 2021

PODCAST Motorsport.com debate qual seria o calendário ideal da Fórmula 1; ouça

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

Pilotos cobram mais consistência da Direção de Prova da MotoGP

Artigo anterior

Pilotos cobram mais consistência da Direção de Prova da MotoGP

Próximo artigo

MotoGP: Mir acredita que ele e Suzuki estão na disputa pelo título de 2020

MotoGP: Mir acredita que ele e Suzuki estão na disputa pelo título de 2020
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Autor Oriol Puigdemont