MotoGP: Márquez não se vê mal como Rossi, que lamenta fase ruim

O piloto espanhol disse que “não consegue imaginar” seguir os passos do italiano na categoria; sem chances de brigar por pódios ou títulos.

MotoGP: Márquez não se vê mal como Rossi, que lamenta fase ruim

Valentino Rossi está completando a sua 26ª temporada, em 2021, mas até agora tem sido a pior de sua carreira, tendo apenas marcado 15 pontos nas setes primeiras corridas. Nada comparado ao que já fez na categoria rainha da motovelocidade. O italiano deve decidir sua aposentadoria logo após as férias de verão.

Márquez, em seus nove anos na MotoGP, está a apenas um título da contagem de Rossi e espera-se que supere isso assim que voltar à plena forma, após nove meses de recuperação devido a lesão sofrida no ano passado.

O editor recomenda:

“Assim que sentir que não posso ser competitivo e lutar pelas primeiras posições, é hora de reconsiderar muitas coisas.

“Porém, tenho certeza de que não é a situação real, a situação real é que tenho algumas limitações nas quais estou trabalhando e o objetivo é ter alguma motivação extra para ser ou pedalar da mesma forma que no passado.

“Mas é verdade se você ganhou muitas corridas e muitos campeonatos no passado, quando você não ganha, você precisa de combustível extra, [para] as vitórias. As emoções dão a você combustível extra, motivação extra e um vencedor precisa disso.

“Especialmente por este motivo, digo que estou muito surpreso e aprecio, mas ao mesmo tempo estou surpreso com a forma como o Valentino aceita isto porque agora o Valentino está a guiar, e ele não tem chances mas continua gostando -  ou parece que está gostando.

“Porém, na posição dele, por exemplo, não consigo imaginar – talvez no futuro, não sei – mas não consigo imaginar ficar neste campeonato e não ter chance de ficar nem no pódio”, completo Márquez.

Em resposta a isso, Rossi disse que continuar correndo “faz sentido”, porém ele esperava estar sendo mais competitivo do que é, mas admite que sua forma atual “não é divertida”.

“Este ano continuei correndo porque esperava ser competitivo. Talvez não para brigar pelo Mundial, porém, para estar na frente, para terminar entre os cinco primeiros e, no dia certo, subir ao pódio. Ou seja, ser o protagonista”, iniciou Rossi.

“Na minha cabeça, isso fazia sentido. Porém, os resultados são piores do que o esperado e também não gosto de correr para terminar em 16º ou 20º”, concluiu.

F1 2021: Briga de Mercedes e Red Bull segue FERRENHA na França; veja análise dos TLs | SEXTA-LIVRE

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

Podcast #112 – TELEMETRIA: A volta da F1 a um circuito ‘normal’ com Rico Penteado

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Rins enviava mensagem quando bateu de bicicleta em uma van em Barcelona; saiba
Artigo anterior

MotoGP: Rins enviava mensagem quando bateu de bicicleta em uma van em Barcelona; saiba

Próximo artigo

MotoGP: Zarco quebra hegemonia de Quartararo e fatura pole do GP da Alemanha apesar de queda

MotoGP: Zarco quebra hegemonia de Quartararo e fatura pole do GP da Alemanha apesar de queda
Carregar comentários