MotoGP: Rossi tem como meta 200º pódio antes de aposentadoria

Italiano deixará a categoria rainha do motociclismo no final da temporada de 2021 e está a um resultado do número desejado de colocações no top 3

MotoGP: Rossi tem como meta 200º pódio antes de aposentadoria

Após sete títulos, 89 vitórias e 199 pódios, Valentino Rossi deixará a MotoGP no final da temporada com uma história incrível, sem falar nos dois campeonatos conquistados nas 125cc e 250cc e total de 26 triunfos nas duas categorias. No entanto, o último sucesso do Doutor foi na etapa da Holanda de 2017, há mais de quatro anos, e o italiano não subia ao pódio desde a Andaluzia no início de 2020.

Passado da equipe oficial da Yamaha para a Petronas SRT, satélite, este ano, o veterano luta para brilhar e só alcançou os top 10 duas vezes, nos GPs da Itália e Áustria, ajudado por sua decisão de manter pneus de pista seca quando a chuva chegou. Mesmo que seja regularmente deixado para trás pelos líderes, ele espera que um troféu definitivo encha suas prateleiras.

Leia também:

"É muito importante manter o foco e fazer o máximo durante a segunda metade da temporada, pois quero fazer melhor que na primeira", disse Rossi. "Tentar ser mais forte, somar mais pontos e conseguir melhores resultados. Se eu tivesse um desejo antes de Valência, seria chegar ao pódio".

O #46 esteve muito perto do 200º top 3 no GP de San Marino do ano passado, antes de ser ultrapassado no final da corrida por Francesco Bagnaia, que treinou na sua academia, e Joan Mir. Franco Morbidelli e Luca Marini, meio-irmão do italiano, passaram por este programa destinado a levar ao topo as esperanças do país nas categorias pequenas.

"Os adeptos da Itália podem seguir a MotoGP mesmo que eu não esteja mais lá!", brincou. Ele também lançará na categoria rainha a VR46, cuja vocação será a promoção dos pilotos da academia.

"A divisão existia antes do Valentino Rossi e vai continuar depois de mim. Nos últimos anos, o nível melhorou enormemente. Os jovens são todos acompanhados por organizações, como a nossa academia, que os ajudam a progredir, a treinar com diferentes motocicletas. Ainda é divertido, mas agora é um trabalho de verdade."

"Começamos a ajudar meu irmão, Morbidelli e Migno no campeonato italiano, depois chegamos com a equipe na Moto3, com o Sky. Também tivemos o time na Moto2, a MotoGP é a última etapa... É difícil, porque tudo é maior lá, mas acho que estamos prontos. Temos uma boa escuderia na Moto2. Será para os nossos pilotos, vamos tentar apoiá-los na rainha também."

Diante de pilotos às vezes duas vezes mais jovens e mais eficientes do que nunca, em parte graças ao seu trabalho na academia, seu nível de competitividade se deteriorou e a aposentadoria tornou-se inevitável: "Acho que é a escolha certa. Por um lado, não estou feliz , porque eu gostaria que essa vida durasse mais 20 temporadas, mas é assim."

"Tomei minha decisão por causa dos resultados. Me divirto se ganhar, mas não sou só eu, todo mundo. Infelizmente, durante um ano, por vários motivos, não sou mais forte o suficiente, não sou mais rápido o suficiente para estar entre os cinco primeiros, nas lutas pelo pódio ou vitória. O nível continua melhorando. Você tem que treinar muito e quando fica mais velho, é ainda mais. Claro, temos muito menos prazer."

"Tentei resistir até o fim. Não queria parar no topo porque não queria ter arrependimentos. Por isso estou muito feliz e tranquilo, porque sei que fiz o meu melhor por muito tempo."

E é com um sorriso que Valentino Rossi se prepara para terminar 26 temporadas no mundial, com o desejo de manter os bons tempos: "O meu pai me ensinou que não se deve levar muito a sério a vida, o esporte e os resultados. Não é importante ser o melhor, o mais rápido e o mais forte."

"Você tem que trabalhar muito, mas também se divertir. Acho que esse é o segredo que me manteve ali por muito tempo. Fora da MotoGP tenho uma vida normal. Tenho alguns amigos de verdade. Acho que foi por isso que consegui ficar 26 anos."

F1 2021: A GUERRA Mercedes x Red Bull e tudo sobre o GP da BÉLGICA com Rico Penteado | TELEMETRIA

Assine o canal do Motorsport.com no Youtube

Os melhores vídeos sobre esporte a motor estão no canal do Motorsport.com. Inscreva-se já, dê o like (joinha) nos vídeos e ative as notificações, para sempre ficar por dentro de tudo o que rola em duas ou quatro rodas.

TELEMETRIA: Quem vai se dar bem na segunda metade da temporada de 2020 da F1?

 

SIGA NOSSO PODCAST GRATUITAMENTE:

compartilhar
comentários
MotoGP: Chefe da Yamaha analisa se renovar tão cedo com Viñales foi um erro

Artigo anterior

MotoGP: Chefe da Yamaha analisa se renovar tão cedo com Viñales foi um erro

Próximo artigo

SRT confirma saída da MotoGP no fim de 2021; nova equipe será anunciada em Misano

SRT confirma saída da MotoGP no fim de 2021; nova equipe será anunciada em Misano
Carregar comentários