MotoGP
R
GP do Catar
25 mar
Próximo evento em
64 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Próximo evento em
78 dias
R
GP das Américas
15 abr
Próximo evento em
85 dias
R
GP da Espanha
29 abr
Próximo evento em
99 dias
R
GP da França
13 mai
Próximo evento em
113 dias
R
GP da Itália
27 mai
Próximo evento em
127 dias
R
GP da Catalunha
03 jun
Próximo evento em
134 dias
R
GP da Alemanha
17 jun
Próximo evento em
148 dias
R
GP da Holanda
24 jun
Próximo evento em
155 dias
R
GP da Finlândia
08 jul
Próximo evento em
169 dias
R
GP da Áustria
12 ago
Próximo evento em
204 dias
R
GP da Grã-Bretanha
26 ago
Próximo evento em
218 dias
R
GP de Aragón
09 set
Próximo evento em
232 dias
R
GP de San Marino
16 set
Próximo evento em
239 dias
R
GP do Japão
30 set
Próximo evento em
253 dias
R
GP da Tailândia
07 out
Próximo evento em
260 dias
R
GP da Austrália
21 out
Próximo evento em
274 dias
R
GP da Malásia
28 out
Próximo evento em
281 dias
R
GP de Valência
11 nov
Próximo evento em
295 dias

MotoGP: Viñales classifica 2020 como "pior temporada da carreira"

compartilhar
comentários
MotoGP: Viñales classifica 2020 como "pior temporada da carreira"
Por:

O espanhol conquistou ao longo do ano uma vitória e dois pódios, terminando em sexto no Mundial

Maverick Viñales começou o ano como um dos favoritos ao título da MotoGP com a saída de Marc Márquez. Mas após dois pódios em Jerez, o espanhol da Yamaha teve um ano bastante irregular, com apenas uma vitória e o sexto lugar no Mundial. E após o 11º lugar em Portugal, Viñales classificou o ano como "a pior temporada de sua carreira".

Além dos pódios e a vitória em Misano, ele teve apenas um outro resultado dentro do Top 5, terminando o ano a 39 pontos de Joan Mir e como a segunda melhor Yamaha, atrás do vice-campeão Franco Morbidelli, que correu na temporada com uma M1 de 2019.

Leia também:

Viñales tem sido um dos principais críticos da M1 de 2020, admitindo no sábado após uma classificação difícil que era impossível lutar por vitórias com a moto.

Terminando a temporada com um 11º lugar após o que chamou de uma corrida agradável, Viñales admite que o ano foi um "desastre".

"Estou tentando manter algo positivo em mim, mas obviamente foi uma temporada desastrosa, a pior da minha carreira. É difícil acreditar nisso, mas agora é hora de ir para casa, manter a calma, porque quem precisa se preocupar são os outros".

O espanhol acredita que poderia ter pelo menos terminado a temporada com um resultado melhor se não tivesse se classificado apenas em oitavo, e que andar no pelotão do meio matou sua prova.

"Se tivéssemos saído em primeiro ou segundo seria uma outra prova, porque quando ando sozinho, consigo fazer 01min40s1, 01min40s2, que era o ritmo de Jack e Frankie".

"O problema é que quando começo a andar em pelotão, isso mata a prova, porque eles ultrapassam você na reta. Para evitar, precisa frear forte e isso afeta o pneu dianteiro. Cria um problema geral".

"Sempre dizemos que o melhor é sair na frente e acelerar. Se não, você tem problemas e começa a cair. Não sei, honestamente. Só quero encerrar dizendo que essas últimas quatro, cinco provas, foram um desastre completo para nós".

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1, MotoGP e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

Rubinho relata emoção com filhos nas 500 Milhas de Kart e Motorsport.com estreia bem com o 11° lugar

Podcast #076 – Hamilton x Schumacher: a comparação entre os campeões da F1

 

Oliveira: "Me sinto pronto para disputar o título em 2021"

Artigo anterior

Oliveira: "Me sinto pronto para disputar o título em 2021"

Próximo artigo

TABELA: Com Mir campeão, Suzuki leva duas de três taças da MotoGP em 2020

TABELA: Com Mir campeão, Suzuki leva duas de três taças da MotoGP em 2020
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria MotoGP
Evento GP de Portugal
Pilotos Maverick Viñales
Equipes Movistar Yamaha MotoGP
Autor Lewis Duncan