Rabat retorna às pistas e mira competir em Valência

Tito Rabat guiou uma moto pela primeira vez desde que fraturou sua perna em um acidente em Silverstone, o que abre a possibilidade de seu retorno no encerramento da temporada da MotoGP, em Valência.

Rabat retorna às pistas e mira competir em Valência

Rabat está fora de ação desde que sofreu uma fratura tripla na perna direita quando se acidentou na curva Stowe e foi atingido pela moto de Franco Morbidelli.

O piloto da Avintia Ducati originalmente esperava voltar na etapa da Tailândia, mas a demora em sua recuperação o obrigou a ficar de fora da prova e da sequência seguinte, em Motegi, Phillip Island e Sepang.

Christophe Ponsson substituiu Rabat em Misano antes da chegada de Jordi Torres.

O antigo campeão da Moto2 agora tem o objetivo de correr em Valência. Ele retornou à pista em um teste privado com uma Ducati de rua na última terça-feira, na mesma pista.

Caso consiga a liberação dos médicos, espera-se que Rabat ao menos participe das atividades de sexta-feira antes de tomar uma decisão definitiva se participará do fim de semana ou não.

Torres estará de prontidão para a Avintia, mesmo que ele tenha perdido a corrida de Sepang.

O espanhol sofreu uma fratura no polegar esquerdo durante uma queda no quarto treino livre e foi operado pelo cirurgião da MotoGP, Xavier Mir. Ele foi liberado do hospital na quarta pela manhã.

Jordi Torres, Avintia Racing

Jordi Torres, Avintia Racing

Photo by: Gold and Goose / LAT Images

 

compartilhar
comentários
Bagnaia revela que recusou oferta da MotoGP para 2018

Artigo anterior

Bagnaia revela que recusou oferta da MotoGP para 2018

Próximo artigo

Suzuki: Iannone foi dispensado por motivos de “negócios”

Suzuki: Iannone foi dispensado por motivos de “negócios”
Carregar comentários