Piloto de 90 anos compete em prova oficial nos EUA

Hershel McGriff voltará às pistas em prova da K&N Pro Series West no dia 5 de maio no oval de Tucson, no Arizona

Piloto de 90 anos compete em prova oficial nos EUA
Hershel McGriff
Hershel McGriff
Hershel McGriff
Hershel McGriff
Hershel McGriff
Hershel McGriff
Carregar reprodutor de áudio

A paixão pelo automobilismo supera barreiras que até Deus duvida e a idade é uma delas. Hershel McGriff, que nasceu no dia 14 de dezembro de 1927, estará no oval de Tucson, de aproximadamente 600 metros do Arizona, no dia 5 de maio em prova válida pela NASCAR K&N Pro Series West, pela equipe Bill McAnally Racing, considerada um dos times de ponta da categoria.

McGriff estreou na NASCAR quando a categoria estava apenas em sua segunda temporada, em 1950, em Darlington, sua única corrida naquele ano na principal divisão dos EUA. Em 1954, ele fez seu melhor ano, com quatro vitórias e a sexta posição na classificação geral.

Nascido em Bridal Veil, que hoje é considerada uma cidade fantasma do Oregon, foi na K&N Pro Series West que ele mais brilhou. Foram 27 vitórias em 266 provas, entre os anos de 1954 e 2012. Em 1986, McGriff conquistou seu único título da categoria, triunfando em três oportunidades.

Para quem acha que ele se arriscou apenas nos Estados Unidos, McGriff esteve nas 24 Horas de Le Mans por duas vezes, em 1976 e em 1982, mas não completou a mítica provas em ambas ocasiões.

A NASCAR, que exige um exame físico de seus pilotos, não tem regra de idade máxima. As categorias regionais, como a K&N, normalmente misturam jovens pilotos que visam chegar à Truck Series, passo seguinte, e veteranos, como McGriff.

Atualmente, Morgan Shepherd é o mais experiente entre os pilotos das três divisões nacionais da NASCAR. Em 2018 ele correu em cinco das oito provas da Xfinity Series aos 76 anos.

compartilhar
comentários
12º em estreia, Gomes destaca “pista mais difícil” que guiou
Artigo anterior

12º em estreia, Gomes destaca “pista mais difícil” que guiou

Próximo artigo

Haas: Comissários da F1 são influenciáveis por reputação

Haas: Comissários da F1 são influenciáveis por reputação
Carregar comentários