Fórmula 1
25 mar
Próximo evento em
67 dias
IndyCar
R
Birmingham
09 abr
Próximo evento em
82 dias
R
Long Beach
16 abr
Próximo evento em
89 dias
Stock Car Brasil MotoGP
25 mar
Próximo evento em
67 dias
R
GP da Argentina
08 abr
Próximo evento em
81 dias

Veja a história do casal que criou os filhos nas trilhas dos ralis

compartilhar
comentários
Veja a história do casal que criou os filhos nas trilhas dos ralis

Enquanto filhos se revezam na liderança, Reinaldo e Nani Varela disputam 21º Sertões. Família soma dezenas de títulos, incluindo Dakar e três Mundiais

Os quatro primeiros dias do Sertões 2020 na categoria mais disputada, a UTV, foram dominados por jovens cujo sobrenome já se tornou referência no off-road brasileiro e internacional.

Membros do clã Varela, Bruno e Rodrigo são apenas dois dos quatro pilotos da família que, nas últimas décadas, deixou sua marca na história do esporte. Com mais de 60 títulos, entre mundiais, continentais e nacionais, além da vitória no Dakar, o clã da equipe Can-Am Monster Energy chefiado pelo tricampeão mundial de Cross Country Reinaldo Varela escreve desde os anos 80 um capítulo a parte nas competições fora de estrada brasileiras.

O editor recomenda:

A começar pelo início da família, que surgiu do encontro entre piloto e sua esposa Nani em prova vencida por Reinaldo em 1985. Era o começo da Família da Poeira, apelido com o qual Reinaldo, Nani e os filhos Rodrigo, Gabriel e Bruno são conhecidos nos bastidores.

Bebês na trilha  - Já fã das corridas, Nani logo passou a apoiar e participar da carreira do marido, exercendo funções como a de motorista da carreta que levava o carro do piloto, condutora do carro oficial de apoio nas provas e responsável pela logística do time. Cena comum eram os filhos ainda bebês acompanharem os pais pelas trilhas do off-road continente adentro, em uma imersão que naturalmente incutiu nos três a paixão pelo esporte.

“Hoje estou realizada ao ver a família toda unida, em um trabalho conjunto”, disse Nani, aos 59 anos de idade. “Para nós, não importa quem vença ou chegue na frente. O importante é que o time todo esteja bem e assim todos se ajudam do primeiro ao último dia de corrida. É algo muito bonito de se ver e um valor que nos une como equipe e, principalmente, como família”, completa, orgulhosa dos feitos do esposo e filhos – dos quais ela também tem grande mérito.

Os 'meninos', como são chamados pelos pais, são campeões dos Sertões em vários níveis. Bruno, por exemplo, é o mais jovem campeão da categoria UTV na classificação geral. E o trio ainda domina o Campeonato Brasileiro de Baja, que utiliza os mesmos carros empregados por eles no Sertões. Rodrigo, 29 anos, faturou os títulos de 2015 e 2018, enquanto Bruno, 24, foi o primeiro em 2017 e 2019, com Gabriel, 25, conquistando o campeonato de 2016.

Com os filhos começando a competir ainda aos sete ou oito anos, no total a família soma mais de 60 títulos de campeão e vice de diversas competições importantes no segmento, além de premiações especiais, como o Capacete de Ouro e o Guidão de Ouro, os dois Oscars do esporte brasileiro. Somente Reinaldo tem 35 títulos e incontáveis vitórias ao longo das décadas.

“Quando olho pra trás e vejo o que fizemos como equipe, eu me emociono”, admite ele. “Minha família é meu maior valor e devo muito ao nosso esporte por essa união. Não poderia desejar algo melhor na vida."

"E acho que os bons resultados que conseguimos nas corridas são consequência natural dessa união e sinergia, que eu e a Nani fizemos questão de incentivar e que sei que também contamina os demais membros da equipe”, disse Reinaldo, lembrando que a Can-Am Monster Energy conta com 45 profissionais no Sertões. “O nosso time é o nosso orgulho”, completa o tricampeão mundial e campeão do Dakar.

Temporada radical  – Reinaldo, com 60 anos, continua a impressionar. Em 2019, cumpriu a mais radical campanha de todos os pilotos brasileiros, disputando (e vencendo pela terceira vez) o Mundial de Cross Country na categoria UTV, sendo vice-campeão do Sertões na geral e campeão por categoria, além de terminar em nono no Dakar e firmar-se como o piloto com melhor campanha na lendária corrida nos últimos três anos.

Ele foi campeão em 2018 e terceiro colocado no ano seguinte, depois de um problema mecânico lhe tirar a vitória. Qual é o segredo? “Minha família estava comigo em todos os momentos”, disse ele. “Sempre há alguém me apoiando e dando suporte. No Mundial, por exemplo, eles cuidam de tudo para que eu me concentre somente na pilotagem. E isso me dá força extra, com certeza”.

No Sertões de 2019, a família Varela conquistou três dos quatro primeiros lugares na categoria UTV, outra façanha que o clã pretende repetir na edição 2020, como mostram as vitórias nos quatro primeiros dias e o revezamento na liderança entre Bruno e Rodrigo Varela.

A família da poeira

A família da poeira

Photo by: Vinicius Branca/Fotop

Sertões: No quinto dia, Cristian Baumgart e Beco Andreotti levam especial

Artigo anterior

Sertões: No quinto dia, Cristian Baumgart e Beco Andreotti levam especial

Próximo artigo

Mau tempo faz Sertões cancelar atividades do dia e rali terá decisão no sábado

Mau tempo faz Sertões cancelar atividades do dia e rali terá decisão no sábado
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Rally