Coluna do Vicente Sfeir: Temporada 2020 chega à metade

compartilhar
comentários
Coluna do Vicente Sfeir: Temporada 2020 chega à metade
Por:
, Colunista de mercado do Motorsport.com Brasil

Colunista de mercado do Motorsport.com fala sobre como o automobilismo brasileiro vem solucionando questões que com a pandemia pareciam difíceis de se resolver

O automobilismo nacional foi uma das primeiras modalidades a retomar após o período de pandemia, seguindo rígidos protocolos de segurança. Tais protocolos estão cumprindo seu papel, não tendo registrado nenhum piloto se ausentando de qualquer etapa por contaminação do novo coronavírus.

As competições têm me agradado muito, principalmente esse formato de “festivais de automobilismo” onde uma data no calendário abraça as principais categorias do automobilismo brasileiro. Tivemos nesse meio rodadas de Stock Car dividindo o autódromo com a Copa Shell HB20 e, mais recentemente, a Stock com a Copa Truck. Acredito que esse formato seja um grande atrativo para todos quando as competições voltarem a receber o público nas arquibancadas.

Leia também:

Vai ser um grande entretenimento para as famílias com corridas dos mais variados perfis. As peculiaridades de cada categoria vão gerar entretenimento para os diferentes perfis de idades e gostos. A copa Shell HB20, para um automobilismo de mais contato, os pilotos profissionais da Stock Car, os jovens talentos da Stock Light e nomes renomados do esporte a motor acelerando os brutos na Copa Truck.

Manter o calendário nesse formato para 2021 pode ser muito interessante para os promotores de evento, pois eles vão trabalhar dividindo os custos e atuarão em conjunto para a realização dos eventos e campeonatos. Pode ser uma boa oportunidade de intercâmbio também entre os patrocinadores envolvidos em cada categoria.

Falando um pouco sobre a primeira metade da temporada da Stock Car, a principal categoria de automobilismo nacional se mostrou muito competitiva mais uma vez. A Stock é uma das poucas categorias no mundo que você não pode cravar o vencedor da próxima etapa. Os pilotos que compõem o grid são de altíssimo nível e tenho certeza que o campeão só será conhecido nas últimas etapas do ano.

Diferente dos últimos anos, o lastro de sucesso teve em 2020 sua primeira temporada na Stock e ele tem feito seu papel para balancear as disputas. Dificilmente o líder do campeonato consegue se distanciar dos demais concorrentes na tabela de classificação. Depois de duas etapas o Ricardo  Zonta era tido como o principal postulante ao título, alguns analisando que seria impossível conter o piloto Shell em busca do seu primeiro título na Stock Car. Depois do lastro entrar em ação, vimos muitos pilotos saírem do topo do pelotão e andarem no pelotão intermediário e alguns desses subirem para os pilotos que estão andando na frente.

Ricardo Zonta e Átila Abreu em Cascavel

Ricardo Zonta e Átila Abreu em Cascavel

Photo by: Jose Mario Dias

Além do lastro de sucesso também teremos os três descartes de nota até a 11ª etapa da temporada, algo que também será importantíssimo para a decisão do título na última etapa do ano. Com metade do campeonato já realizada, começam as contas. Zonta, por exemplo, aparece como vice-líder nos pontos corridos, mas é quem mais tem pontos se aplicados os descartes.

A dinâmica dos finais de semana mudou bastante também.

Já tivemos etapas simples, duplas e triplas dentro de um mesmo evento. O promotor do campeonato está fazendo diversas avaliações em relação ao formato da categoria para o ano de 2021, levando em conta as diferentes opções que vem sendo testadas ao longo desse ano.

Aqui destaco positivamente o ressurgimento dos sábados com transmissão de corridas na TV -uma conquista da categoria em relação à temporada anterior, quando os qualis sumiram das grades.

Para essa primeira metade de uma temporada tão atípica, com calendário encurtado, pandemia e sem a presença do público, onde as ativações das marcas patrocinadoras ficaram prejudicadas, o automobilismo brasileiro tem conseguido entregar boa parte das necessidades que exigem os investidores do esporte a motor.

Vamos com tudo para a segunda metade do ano, pois essa parte final ainda nos reserva muitas disputas e emoção até o final, com diversos pilotos brigando pelos títulos nas principais categorias do automobilismo nacional.

Felizmente a Shell está bem posicionada para ambicionar conquistas em mais de uma categoria. Como citado acima, Zonta é o líder da Stock na pontuação com descartes. E, em dupla com Werner Neugebauer lidera também a Porsche Endurance Series. Átila Abreu vem crescendo no campeonato e é um dos dois pilotos do grid a pontuar em todas as etapas, o que pode credenciar para lutar novamente no top5 da Stock Car. Na Copa Shell HB20 lideramos com o Diego Ramos. Nas pistas virtuais já vencemos dois títulos com o Erick Goldner e ele pode buscar outros dois ainda neste semestre.

Ricardo Zonta no Velocitta

Ricardo Zonta no Velocitta

Photo by: Victor Eleutério

Ricardo Zonta: relação com Villeneuve, Ron Dennis e a briga Schumacher x Hakkinen

 

Em ano atípico, Stock Car chega na metade da temporada em outubro

Artigo anterior

Em ano atípico, Stock Car chega na metade da temporada em outubro

Próximo artigo

Shell quer se manter protagonista na segunda metade da temporada da Stock Car

Shell quer se manter protagonista na segunda metade da temporada da Stock Car
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Porsche , Stock Car Brasil
Autor Vicente Sfeir