Stock Car Brasil
R
Santa Cruz do Sul
17 jul
-
19 jul
Próximo evento em
6 dias
R
Interlagos - Corrida do Milhão
21 ago
-
23 ago
Próximo evento em
41 dias
R
Londrina II
11 set
-
13 set
Próximo evento em
62 dias
16 out
-
18 out
Próximo evento em
97 dias
R
06 nov
-
08 nov
Próximo evento em
118 dias
R
Goiânia II
20 nov
-
22 nov
Próximo evento em
132 dias
R
Interlagos II
11 dez
-
13 dez
Próximo evento em
153 dias

Bia Figueiredo tem nome envolvido em fraude milionária na saúde do Rio de Janeiro; equipe da Stock suspende contrato da piloto

compartilhar
comentários
Bia Figueiredo tem nome envolvido em fraude milionária na saúde do Rio de Janeiro; equipe da Stock suspende contrato da piloto
26 de jun de 2020 00:58

Competidora da Stock Car e mulher de destaque no automobilismo internacional, Bia tem nome associado a esquema fraudulento

Uma das pilotos de maior destaque do esporte a motor brasileiro e atualmente competidora da Stock Car, Bia Figueiredo teve seu nome ligado a um escândalo de corrupção na área da Saúde no estado do Rio de Janeiro nesta quinta-feira.

O envolvimento da competidora está vinculado ao seu marido Fábio Souza, integrante da organização social de saúde Instituto dos Lagos Rio. Ele e o pai, Juracy Batista, sogro de Bia, são acusados de desviar mais de R$ 9 milhões dos cofres públicos estaduais.

O caso já tem desdobramentos no âmbito desportivo: a equipe de Bia na Stock, Ipiranga Racing, anunciou que a piloto está suspensa do time "até que os fatos sejam esclarecidos". Grávida de oito meses, ela apagou suas redes sociais. Veja o comunicado da equipe abaixo:

 

ENTENDA O CASO

O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) realizou nesta quinta a operação Pagão, que cumpriu sete mandados de prisão e 14 de busca e apreensão expedidos contra 12 denunciados por organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro. Os denunciados são do Instituto dos Lagos Rio e a acusação é de desvio de mais de 9 milhões de reais dos cofres públicos fluminenses.

Segundo a denúncia, o Instituto teve empenhados em seu favor 649 milhões de reais de 2012 a 2019, a fim de gerir unidades de saúde do Rio. De acordo com o documento do MP, houve desvio substancial de parte dos valores. A denúncia também demonstra que a organização sequer estava apta a assinar contratos de gestão com o governo estadual, mas forjou sua capacitação técnica graças à obtenção de atestados técnicos falsos.

Uma das empresas beneficiadas era a F71, de Juracy e Fábio. A F71 teria transferido um valor total de R$ 1.576.000 mil para a B3Três, de Bia. A denúncia afirma que a empresa de Figueiredo só existe no papel, para ocultar a origem dos valores pagos pela F71.

O desvio de dinheiro ocorria mediante pagamento de valores superfaturados em favor de empresas, supostamente para adquirir produtos ou terceirização de serviços necessários ao atendimento de hospitais e UPAs administrados pelo Instituto.

Ainda de acordo com a denúncia do MP, as contratações de serviços e as aquisições eram direcionadas para algumas empresas pré-selecionadas, controladas ou previamente ajustadas para todo o esquema fraudulento.

Outros documentos indicam pagamentos diretos da F71 à B3Três para uso de Bia na Stock. Após a realização do pagamento superfaturado, o repasse dos excedentes era feito aos dirigentes da organização ou para terceiros. De acordo com o GAECC/MPRJ, o repasse ocorria com dinheiro em espécie, sacados 'no caixa', para 'esconder' o destino dos recursos desviados e também via empresas de fachada.

De acordo com a investigação, Juracy e Fábio tiveram papel central na operação. Também foram denunciados Fernanda de Souza Risden (cunhada de Bia), José Marcus Antunes de Andrade e os ex-dirigentes Sildiney Gomes Costa, José Carlos Jorge Lima Buechem, Hugo Mosca Filho.

Os empresários que supostamente integram o esquema são José Antônio Carauta de Souza Filho, José Antonio Sabino Júnior, José Pedro Mota De Sousa Ferreira, Renê Borges Guimarães e Gustavo de Carvalho Meres. A denúncia foi recebida pela 35ª Vara Criminal da cidade do Rio. 

Ainda segundo o MP, a F71 bancou parte do casamento de luxo de Bia e Fábio, realizado em janeiro de 2016. Só o show da festa, feito por Tiago Abravanel, custou 20 mil reais, dinheiro desviado da saúde.

Próximo artigo
Atitude de Senna em primeira reunião na Europa fez chefe de equipe dizer: "Quem diabos esse cara pensa que é?"

Artigo anterior

Atitude de Senna em primeira reunião na Europa fez chefe de equipe dizer: "Quem diabos esse cara pensa que é?"

Próximo artigo

Após repercussão com nome envolvido em fraude na saúde do Rio, Bia Figueiredo deleta redes sociais

Após repercussão com nome envolvido em fraude na saúde do Rio, Bia Figueiredo deleta redes sociais
Carregar comentários

Sobre esta matéria

Categoria Stock Car Brasil
Pilotos Bia Figueiredo